"Hoje o futebol tem mais força, antigamente você se sobressaía quando tinha técnica, hoje o futebol é mais difícil do que antigamente", compara o volante

Paulinho (f) comemorou chave mais fácil no Mundial
Futura Press
Paulinho (f) comemorou chave mais fácil no Mundial

O volante Paulinho preferiu evitar o sentimento de empolgação mesmo ao saber que o Corinthians caiu teoricamente em uma chave mais fácil no Mundial de Clubes, sem cruzar com Chelsea (Inglaterra) e Monterrey (México) até a final. A justificativa do meio-campista é que o futebol na atualidade está muito diferente em relação ao passado, com o equilíbrio de forças.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Hoje o futebol tem mais força, antigamente você se sobressaía quando tinha técnica, hoje o futebol é mais difícil do que antigamente", compara.

Leia mais:  Novos estádios acirram briga dos clubes por patrocínios

No caminho até a final do Mundial de Clubes, o Corinthians pode ter enfrentar escolas baseadas na força física, como o Auckland City, da Nova Zelândia, ou até o campeão africano. Outra possibilidade seria a velocidade do campeão japonês (representante do país anfitrião).

Veja também:  Corinthians planeja treino e descanso em Dubai na viagem ao Mundial de Clubes

No entanto, Paulinho considera cedo ficar preocupado com a disputa do Mundial de Clubes. O meio-campista recorda que o Corinthians necessita de, pelo menos, mais nove pontos para ficar em uma zona de conforto no Campeonato Brasileiro e evitar qualquer susto com as últimas colocações nas rodadas derradeiras. 

E ainda:  Botafogo reclama de arbitragem contra Corinthians e vai à CBF

"Estamos focados no Brasileiro, sabemos que temos metas a alcançar, que é uma pontuação para ficar em zona de conforto. Ainda estamos com uma pontuação que corremos risco. Temos de somar pontos, jogar bem e ganhar as partidas", decreta o jogador da Seleção Brasileira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.