Após ser ameaçado, João Vitor deve ter destino definido nesta terça

Apesar da versão oficial de lesão, volante tem reclamado de ameaças da torcida do Palmeiras desde a derrota para o Corinthians

iG São Paulo * |

Gazeta Press
João Vitor, volante do Palmeiras

Uma reunião marcada para a tarde desta terça-feira, de acordo com o gerente de futebol César Sampaio, deve definir o destino de João Vitor. Apesar da versão oficial de lesão, o volante do Palmeiras tem reclamado de ameaças da torcida desde a derrota para o Corinthians, no dia 16, e sua saída será discutida.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O jogador tem contrato até dezembro e ficou fora da vitória sobre o Figueirense, no sábado, alegando dores no pé direito. Nem se concentrou com o elenco em Itu na semana passada por conta do incômodo. Mas, nessa segunda-feira, apareceu de chinelos na Academia de Futebol, sem nenhuma proteção no local onde reclama de dor.

Existe a possibilidade de ele se manter no clube até o final de seu vínculo, sem entrar em campo, alegando tratar a lesão. Os colegas do camisa 16 asseguram que ele está machucado e até defendem o volante, principalmente diante das cobranças vindas da torcida.

E mais: Barcos avisa que cobrará churrasco de Felipão se atingir meta de 27 gols no ano

"Todos são homens: a torcida, os jogadores. Para tudo é necessário conversar. O torcedor tem todo direito de cobrar, mas tem que resolver como gente civilizada. Tudo será melhor se for feito com mais clareza. Ignorância e agressividade não adiantam, não levam a nada", falou Henrique.

Escolhido para dar entrevista coletiva nesta terça-feira, o zagueiro, um dos líderes do elenco, reforçou seu tom de voz para comentar o assunto do colega. "O jogador não está aqui de brincadeira, tirando sarro de ninguém. A situação é difícil, temos vergonha", continuou o defensor.

"O João Vitor nos ajudou bastante na Copa do Brasil e no Brasileiro, vinha jogando com dedo quebrado, se esforçando, tentando se dedicar. Cai a pressão em cima de uma pessoa, mas o grupo inteiro tem culpa", prosseguiu.

Jogue palavras cruzadas e mostre que sabe tudo sobre a história do seu clube

Diante dos fatos, porém, está difícil defender João Vitor publicamente. No ano passado, o volante foi agredido por torcedores em episódio que revoltou quase todo o elenco e resultou na saída de Kleber no clube. No mês passado, o meio-campista chegou com "hálito de cachaça" em reapresentação para treino à tarde.

Todos os casos foram lembrados em meio a palavrões proferidos pela torcida depois de o jogador perder a bola em lance que terminou com gol de Paulinho, o último da vitória corintiana no clássico que deve ter sido a última partida de João Vitor pelo Palmeiras.

*Com Gazeta

Leia tudo sobre: joão vitorpalmeirasbrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG