Sem vencer há cinco jogos, Celso Roth culpa lesões e defende Fábio

Série de tropeços no Brasileirão afastaram a equipe mineira da briga por vaga na próxima Libertadores

Gazeta |

São cinco jogos sem vitória do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro . Os tropeços do time diante de Botafogo, Sport, Figueirense, Vasco da Gama e, por último, São Paulo, afastaram a equipe mineira da briga por uma vaga no G4 e deixaram o técnico Celso Roth ameaçado no cargo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Além de considerar que seus comandados jogaram melhor na derrota por 1 a 0 para o São Paulo neste domingo , Roth já apontou o fator responsável pelo revés no estádio do Morumbi: as lesões sofridas por Wellington Paulista, Wallyson e Charles, que precisaram ser substituídos, e de outros jogadores que atuaram no sacrifício.

"O treinador, depois que começa o jogo, fica quase que impossibilitado de fazer alguma coisa, e quando as lesões veem, é pior ainda. Quando você quer fazer mudança tática, não consegue. O Marcelo Oliveira jogou o segundo tempo todo puxando a perna. Ele estava sentindo no intervalo e minha intenção era colocar o Élber, mas nem isso a gente pode fazer com a lesão do Charles. Fica complicado assim, a gente se sente impotente", justificou o treinador.

Leia também: Fábio descarta falha em gol do São Paulo na derrota do Cruzeiro

Perguntado se o goleiro Fábio teria falhado mais uma vez, como no empate com o Vasco, Roth preferiu não tocar diretamente no assunto. "Um gol sempre sai do erro. O Douglas errou o cruzamento. Se o Fábio dá aquele tapa numa situação normal, a bola sai em linha lateral. Mas ela quicou, ele deu o tapa e caiu na cabeça do Osvaldo", analisou.

Para evitar mais uma semana conturbada para seu capitão, Celso Roth lembrou aos jornalistas presentes na coletiva de imprensa que Fábio já ajudou o Cruzeiro em diversas oporunidades, inclusive em chute de Ademilson, minutos antes do gol marcado por Osvaldo.

"Temos de ter muito cuidado, o momento não é bom no clube. A opinião pública e os torcedores acham alguém para crucificar. Ele não é culpado sozinho, nós todos participamos. O Fábio já nos ajudou muito e vai continuar ajudando, pois tem um potencial incrível, é um dos grandes goleiros desse país. No jogo, o Fábio fez outras defesas com segurança", finalizou.

Leia tudo sobre: genetcampeonato brasileirocruzeirocelso rothfábiolesõescharlesfalhajogos

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG