Paulinho diz não ter adversário favorito, mas alerta para perigos do Mundial

Corinthians enfrentará Auckland City, da Nova Zelândia, campeão japonês ou o representante africano na estreia

Francisco De Laurentiis e João Pontes - iG São Paulo | - Atualizada às

A segunda-feira do corintiano começou com uma boa notícia: a equipe alvinegra escapou do Monterrey, do México, no sorteio da chave do Mundial de clubes e pegará Auckland City, da Nova Zelândia, o campeão japonês ou o representante africano em sua estreia na competição. Adversários teoricamente mais fáceis do que os mexicanos que enfrentarão o Chelsea , da Inglaterra. Mas só teoricamente, já que ainda está fresca na memória a eliminação do Internacional para o desconhecido Mazembe, da República Democrática do Congo, na edição 2010 do torneio. Ao saber o resultado do sorteio desta segunda, o volante Paulinho já deixou claro que o Corinthians não tem adversário favorito entre os três possíveis, e alertou para os perigos da competição da Fifa.

E você, já tem adversário preferido para o Mundial de clubes? Opine!

Futura Press
Paulinho: "Qualquer um será difícil"

"Não tenho preferência, e acho que quem quer ser campeão não pode ficar pensando nisso. Qualquer um (dos possíveis adversários) será difícil. É claro que o futebol do México tem muita qualidade, e é bom que eles (Monterrey) tenham caído na outra chave, mas todos os times que chegaram no Mundial tem qualidade e podem surpreender", analisou o volante, durante participação em evento de um patrocinador pessoal.

VEJA:  Corinthians escapa de mexicano e aguarda adversário no Mundial

Paulinho também pede para a equipe paulista chegar ao Japão, em dezembro, já com os rivais bem "estudados": "Independente do adversário, temos que estudar bem cada um deles para não sermos surpreendidos. Se a gente chegar bem preparado, com um bom planejamento traçado pela comissão técnica, as chances de sermos surpreendidos no final do ano são bem menores", disse o meio-campista do Corinthians. Para o camisa 8, porém, a equipe do Parque São Jorge ainda deve pensar em chegar à pontuação que garanta a permanência na primeira divisão do Campeonato Brasileiro em 2013.

MAIS:  De olho no Mundial, Paulo André rejeita ser poupado no Corinthians

"Primeiro pensamos em garantir o objetivo no Brasileirão, que é alcançar o mais rápido possível a pontuação pra fugir do rebaixamento. Depois que isso já estiver garantido, aí pensaremos na dificuldade que vai ser o Mundial", declarou o volante. Segundo previsões matemáticas, 46 pontos devem garantir uma equipe na Série A. Atualmente com 36 pontos, a equipe do técnico Tite precisa somar apenas mais 10 para chegar à meta estabelecida e aí, sim, pensar apenas no Mundial de clubes.

Leia tudo sobre: CorinthiansPaulinho

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG