Juninho reclama de arbitragem e diz que falta humildade aos juízes

"Enquanto os árbitros brasileiros pensarem que eles têm a profissão mais importante do mundo, o futebol brasileiro vai ser assim", disse meia do Vasco

Gazeta |

Gazeta Press
Dedé domina a bola e é cercado por Luan, no jogo contra Ponte

Um dos destaques do Vasco no empate sem gols com a Ponte Preta, o meio-campo Juninho Pernambucano deixou o campo do estádio Moisés Lucarelli irritado com a arbitragem. Em um dos últimos lances da partida, o jogador se desentendeu com o bandeira gaúcho Altemir Hausmann.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Até a bola é mais importante do que o árbitro", disparou o camisa 8 vascaíno, que completou: "Eu acho que falta um pouquinho de humildade para todo mundo. Enquanto os árbitros brasileiros pensarem que eles têm a profissão mais importante do mundo, o futebol brasileiro vai ser assim".

Leia mais: Sonhando com o título, Dedé valoriza ponto fora de casa

Apesar de a reclamação ter acontecido por parte de um jogador do Vasco, foram os pontepretanos os que mais reclamavam da arbitragem após a partida, cobrando a marcação de um pênalti sobre o atacante Rildo não marcado por Francisco Carlos Nascimento. No lance, o atacante da Macaca se envolveu em uma confusão dentro da área com os zagueiros Dedé e Renato Silva.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG