Barcos abre mão do cavanhaque como mudança para evitar rebaixamento

O argentino explica que a mudança é uma superstição por causa do momento delicado que o Palmeiras vive no Brasileirão

iG São Paulo |

Futura Press
Sem cavanhaque, Barcos comemora gol do Palmeiras contra o Figueirense

O atacante Barcos causou surpresa ao entrar em campo diante do Figueirense sem o seu tradicional cavanhaque. Nesta segunda-feira, ele voltou a aparecer sem barba na reapresentação do Palmeiras . O argentino explica que a mudança é como uma superstição em meio à briga para evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Sempre que estou em uma situação ruim, trato de mudar alguma coisa. Agora tirei o cavanhaque, às vezes tiro outra coisa", disse o centroavante, sorrindo ao garantir que a vitória por 3 a 1 no sábado é uma prova de que sua tentativa deu certo. "Pelo menos serviu", explicou.

Leia mais: Técnico do Palmeiras estipula meta de 8 vitórias para escapar

Barcos não é o primeiro a apostar em uma mudança no rosto na tentativa de recolocar o Palmeiras em um bom caminho. Durante a Copa do Brasil, logo depois da eliminação nas quartas de final do Paulista diante do Guarani, Valdivia passou a deixar um bigode nos compromissos pelo torneio nacional, conquistado pelo time então comandado por Luiz Felipe Scolari.

Futura Press
O cavanhaque era uma tradição de Barcos

Barba à parte, uma alteração valorizada pelo jogador é a chegada de Gilson Kleina. "Toda mudança traz alguma coisa importante. O Kleina motivou o grupo a sair de uma má situação. E ajudou muito passar a semana fechado em Itu", comentou o atacante, que era considerado um dos lideres do elenco por Felipão.

Jogue palavras cruzadas e mostre que sabe tudo sobre a história do seu clube

Agora, a aposta é no novo técnico para o time deixar a zona de descenso a 12 rodadas do fim do torneio. "O Kleina é uma boa pessoa, com muita vontade de trabalhar. Isso é muito importante, precisamos de uma pessoa assim, que sabe de futebol e corrige muito. Todos estão com ele e podemos ajudá-lo como ele também pode nos ajudar", apostou.

Veja também:  Barcos diz que Messi ficou "feliz" ao ganhar camisa do Palmeiras

O pedido é por colaboração também das arquibancadas. O camisa 9 gostou da boa presença de palmeirenses no estádio Orlando Scarpelli no fim de semana, no triunfo sobre o Figueirense, e espera um Pacaembu lotado para o duelo das 21 horas (de Brasília) deste sábado, diante da Ponte Preta.

"Quero que o torcedor compareça. Em Florianópolis, tinha um monte de torcedor, não esperava tanto. Mas o Palmeiras é grande e contamos com a nossa torcida para sairmos dessa situação. Dependemos muito deles", convocou Barcos.

* Com Gazeta Esportiva

Leia tudo sobre: barcospalmeirasbrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG