Fumante, o atacante do Manchester City tem sido um incômodo para a diretoria, mas tem uma chance com o treinador

Reuters
"Balotelli pode fumar, desde que marque gols", disse Mancini

O temperamento explosivo e as constantes polêmicas não são os únicos problemas com os quais a diretoria do Manchester City precisam lidar quando o assunto é o italiano. Os cigarros são o novo problema que o atleta trouxe ao clube inglês. Os dirigentes se irritam constantemente com o assunto, mas o técnico Roberto Mancini consegue relevar o assunto, desde que o atleta mostre rendimento em campo.

Um jogador fumante tem condições de render? Deixe seu comentário!

"Se o Mario (Balotelli) quiser fumar, é problema dele. Mas se ele quiser minha opinião, é melhor que ele pare. Entretanto, se ele fumar 10 cigarros por dia e marcar dois gols por jogo, tudo bem", declarou o treinador.

Leia também:  Manchester City deve ter Aguero de volta contra o Arsenal

Mancini, no entanto, confirmou que precisou lidar com a revolta do atleta durante o meio de semana. Na última quarta-feira, ele viajou com o elenco para a Espanha para enfrentar o Real Madrid, mas acabou não sendo relacionado nem para ficar entre os reservas.

E ainda:  Torcedor do City, Liam Gallagher beija segurança do Santiago Bernabéu

"Mario ficou revoltado com a situação, mas é normal. Não acho que exista algum jogador que fique feliz por não jogar", disse o técnico, que alegou estar poupando o atacante devido ao alto número de jogos na temporada. Ele ainda negou que o atacante tenha feito algo de errado para nem ao menos ser relacionado.

O jogador segue nos planos do clube, que recusou três propostas pelo atacante durante a janela de transferências, incluindo uma do Paris Saint-Germain. Mancini explica esta insistência com o atleta dizendo que sua paciência com ele é infinita.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.