Em jogo de três pênaltis, ABC vence o Guarani no Frasqueirão

Equipe potiguar venceu com tranquilidade e chegou a 32 pontos na Série B, subindo para a 12ª posição da competição

Gazeta |

O estádio do Frasqueirão, em Natal, foi palco de uma vitória tranquila do ABC sobre o Guarani. Tentando escapar de vez dos riscos de rebaixamento, os abecedistas partiram para cima e venceram os campineiros, que agora ficam longe na briga por uma vaga no G-4, por 3 a 1 em noite o experiente lateral Pedro Silva, revelado pelo Palmeiras e com passagens por Santos e Corinthians.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Aproveitando o jogo pouco eficiente do Bugre, o time potiguar pressionou e criou as melhores oportunidades. Em dois pênaltis, que geraram muitas reclamações paulistas, Adriano Pardal e Pedro Silva abriram boa vantagem para o Mais Querido. Nos minutos finais, Raul serviu de calcanhar para Diego Clementino marcar o terceiro. Também de pênalti, Ronaldo descontou para os bugrinos.

Na próxima rodada, a 27ª rodada da competição nacional, o ABC volta a jogar no Frasqueirão, onde recebe o ASA, às 19h30 (de Brasília) de terça-feira. No sábado, às 16 horas, o Guarani recebe o também potiguar América, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

Confira a classificação atualizada da Série B

Futura Press
Lance da partida entre ABC e Guarani, no Frasqueirão



O jogo
Buscando fazer valer o mando de campo, o ABC começou mandando na partida. Em cobrança de falta, o experiente meia Walter Minhoca bateu por baixo da barreira quase abriu o placar. Minutos mais tarde, Cascata serviu Ederson, que chutou fraco, mas o goleiro Juliano quase aceitou e gerou calafrios na torcida bugrina.

Melhor no jogo, o time potiguar voltou a incomodar a meta campineira com o lateral esquerdo Renatinho Potiguar, que bateu forte e balançou a rede pelo lado de fora. Inseguro, Juliano quase foi surpreendido em chute por cobertura de Walter Minhoca. A resposta paulista saiu dos pés de Danilo Sacramento. O meia bateu de primeira e assustou o goleiro Andrey.

Logo no início do segundo tempo, o lateral direito Pedro Silva fez boa jogada individual na área do Guarani e sofreu pênalti do zagueiro Neto. Na cobrança, o atacante Adriano Pardal deslocou Juliano e marcou seu décimo gol na compeitção.

Pelo Bugre, Clebinho bateu de longe e contou com desvio para assustar Andrey. A reação, porém, parou por aí. Em bola levantada na área bugrina, o centroavante Ronaldo colocou a mão na bola e a arbitragem não perdoou. Assim como Pedro Silva, que bateu no meio do gol para ampliar a vantagem potiguar.

Sem criatividade, o Guarani pouco ameaçava o time abecedista, tendo criado apenas uma chance, quando Clebinho resolveu arriscar mais uma e Andrey espalmou. O ABC não se acomodou com a vantagem e segui pressionando os visitantes, principalmente pelos pés do lateral Pedro Silva.

No final da partida, ainda houve tempo para Raul, substituto de Cascata, acertar belíssimo passe de calcanhar para Diego Clementino invadir a área e bater com estilo no ângulo de Juliano. Nos acréscimos, Ronaldo se redimiu do pênalti cometido e, também de pênalti, descontou no placar, mas não evitou o resultado que levou o Mais Querido aos 32 pontos na Série B, três atrás do Guarani.

FICHA TÉCNICA 
ABC 3 x 1 GUARANI

Local: estádio Frasqueirão, em Natal (RN)
Data: 21 de setembro de 2012, sexta-feira
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (CBF-GO)
Assistentes: Jesmar Benedito Miranda de Paula (CBF-GO) e José Valmir dos Santos Xavier (CBF-PI)

Cartões amarelos: Guto, Adriano Pardal e Bileu (ABC); Neto, Rodrigo Arroz e Ronaldo (Guarani)

Gols:
ABC: Adriano Pardal (pênalti), aos 9, e Pedro Silva  (pênalti) , aos 22, e Diego Clementino aos 38 minutos do segundo tempo

GUARANI: Ronaldo  (pênalti) , aos 47 minutos do segundo tempo 

ABC: Andrey; Pedro Silva, Flávio Boaventura, Vinicius e Renatinho Potiguar; Serginho, Guto (Bileu), Walter Minhoca e Cascata (Raul); Adriano Pardal e Éderson (Diego Clementino)
Técnico: Ademir Fonseca

GUARANI: Juliano; Oziel, Neto, Rodrigo Arroz e Bruno Recife; Wiliam Favoni, Fábio Bahia, Bruno Neves (Medina) e Danilo Sacramento; Rafael Oliveira (Ronaldo) e Junior Negão (Clebinho) 
Técnico : Vadão

Leia tudo sobre: série babcguarani

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG