Tamanho do texto

Roberto de Andrade vê elenco atual do rival superior à equipe rebaixada do time do Parque São Jorge em 2007, além de observar que o time não tem jogado para perder

Corinthians de 2007
Gazeta Press
Corinthians de 2007 "não tinha outro destino", disse Roberto de Andrade

A cúpula do Corinthians ainda não acredita na possibilidade de ver o maior rival novamente na Série B do Campeonato Brasileiro. O diretor de futebol Roberto de Andrade vê o time atual do Palmeiras superior à equipe do corintiana no rebaixamento de 2007.

O Palmeiras será rebaixado? Deixe seu comentário!

"Nosso time de 2007 era muito inferior ao do Palmeiras de hoje. A equipe do Corinthians era muito ruim, não dá para comparar. Não havia outro destino naquele ano", afirmou o dirigente, que não fazia parte do comando do futebol alvinegro na época.

Leia também:  Diretor corintiano nega oferta, mas admite saída de Paulinho em 2013

Depois da derrota na rodada passada para o próprio Corinthians, o Palmeiras amarga a penúltima posição no Brasileirão, com apenas 20 pontos. A crise resultou até mesmo na saída de Luiz Felipe Scolari e de outros integrantes da comissão técnica alviverde, mas Roberto de Andrade acredita na permanência do principal oponente.

DECISÃO:  Na estreia de Kleina, Palmeiras faz duelo de desesperados diante do Figueirense

"O Palmeiras tem time para se safar do rebaixamento. Nas últimas rodadas, o time não jogou para perder, fez até uma boa partida contra o Corinthians. Mas é verdade que a bola não está entrando, bate na trave, vai aqui e ali... Tem a ansiedade também do time", acrescentou.

Veja fotos da crise palmeirense

Faltando 13 rodadas para o término da competição, o Palmeiras aposta a partir deste sábado no técnico Gilson Kleina, contra o Figueirense, em Florianópolis. A postura da diretoria de futebol do Corinthians é de respeito ao rival, com discursos amistosos desde a semana passada.

E ainda:  Marcos vai para Florianópolis: "Dou a vida para ajudar o Palmeiras"

Quem destoou dos diretores da área foi o vice-presidente Luis Paulo Rosenberg, que alfinetou o rival no início da semana, afirmando que torce pela permanência do Palmeiras por ser a "garantia de seis pontos" para o Corinthians.