Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Barcos não esconde decepção e vê derrota injusta em sua estreia

Atacante do Palmeiras fez sua primeira partida com a camisa argentina na derrota por 2 a 1 no duelo de ida do Superclássico das Américas

Gazeta |

A estreia de Hernán Barcos com a camisa da seleção argentina não foi como o artilheiro do Palmeiras gostaria. Frustrado com a derrota nos acréscimos do segundo tempo, o goleador lamentou a vitória "injusta" da Seleção Brasileira e deixou o Serra Dourada sem entender como o seu time pôde ceder a virada por 2 a 1 para o seu histórico adversário.

VEJA COMO FOI: Gol nos acréscimos dá vitória ao Brasil e livra barra de Mano

"Foi um resultado injusto, porque fizemos muitas coisas boas durante toda a partida. Sabíamos que ia ser difícil, mas não merecíamos ter perdido assim", declarou o centroavante. "Jogamos bem e fomos inteligentes na partida. Não deixamos o Brasil jogar e controlamos bem a bola. Eu aproveitei muito esses momentos, mas estou decepcionado com o resultado final."

Barcos tem 28 anos e estava pensando em se naturalizar equatoriano diante do esquecimento das comissões técnicas que passaram pela seleção argentina. Ao tomar conhecimento da intenção do atacante, o técnico Alejandro Sabella tratou de encaminhar a sua convocação para as eliminatórias da Copa do Mundo. Porém, o palmeirense não foi utilizado nos duelos ante o Paraguai e Peru.

Sua convocação para o Superclássico das Américas veio junto com a de outros atletas que atuam no Brasil. Ao lado de Martínez, do Corinthians, o atacante assumiu a camisa 9 de sua equipe, mas não teve nem uma chance sequer de ameaçar o goleiro Jefferson. Em contrapartida, o seu companheiro aproveitou os espaços dados pelos defensores do time canarinho e anotou o único gol dos hermanos no duelo.

A chance de Sabella testar o centroavante pela segunda vez virá no dia 3 de outubro, em Resistência, na segunda partida válida pelo Superclássico das Américas. Antes disso, porém, o jogador precisará retornar ao Brasil e ajudar o Palmeiras a superar o Figueirense, no próximo sábado, em Florianópolis. O time está afundado na zona do rebaixamento e necessita do seu principal goleador para escapar da iminente queda para a Série B do Brasileiro.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG