Enquete do iG mostrou que torcedor prefere o campeão da Copa de 2002 no comando da seleção

Desde que teve seus primeiros resultados negativos à frente da seleção brasileira , o técnico Mano Menezes é questionado sobre a chance de Luiz Felipe Scolari, pentacampeão do mundo em 2002, assumir o seu cargo. Agora, a pergunta volta à tona principalmente porque o ex-treinador do Palmeiras está desempregado e já demonstrou vontade em trabalhar na Copa do Mundo de 2014 . Enquete realizada pelo iG , inclusive, já mostrou que os torcedores brasileiros preferem Felipão a Mano Menezes .

Quem você prefere no comando da seleção: Mano Menezes ou Felipão? Opine!

Mano comanda a seleção brasileira desde 2010
Mowa Press
Mano comanda a seleção brasileira desde 2010

Nesta terça-feira, porém, Mano Menezes preferiu utilizar a ironia ao falar sobre Scolari. O atual técnico da seleção brasileira lembrou, aliás, que o próprio colega de profissão passou recentemente por uma situação extremamente difícil no Palmeiras.

VEJA:  Enquete do iG fortalece Felipão e aumenta debate sobre saída de Mano

"Os últimos episódios enriquecem a realidade de que somos todos parecidos. Ganhamos, perdemos, somos contratados, somos demitidos...", afirmou Mano Menezes em Goiânia, onde a equipe nacional enfrenta a Argentina nesta quarta-feira, pelo primeiro jogo do Superclássico das Américas 2012.

MAIS:  Mano diz que cobrança da torcida é excessiva e reclama de "desrespeito"

Desde que assumiu o Palmeiras, Felipão passou por altos e baixos. Criticado em 2010 e 2011, ele conseguiu dar a resposta com o título do clube na Copa do Brasil. Mas, logo em seguida, viu a derrocada do clube no Campeonato Brasileiro. Atualmente, o time alviverde é o penúltimo colocado da classificação e sofre sério risco de rebaixamento.

CONFIRA:  Seleção mais jovem desde 1978 luta contra inexperiência de seus craques

Enquanto isso, Mano Menezes se depara constantemente com as especulações sobre a saída do cargo, principalmente depois da entrada de José Maria Marin na presidência da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). "Mas não vou me sentir mais ou menos pressionado (com a presença do Felipão no mercado). Respeito a todos os técnicos", encerrou o comandante.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.