Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Botafogo e Ponte não saem do zero e mantêm séries invictas

Com empate em Campinas, time carioca perdeu o quinto lugar na classificação do Campeonato Brasileiro para o São Paulo

Gazeta |

Botafogo e Ponte Preta aumentaram a sequência de jogos sem perder que ostentam no Campeonato Brasileiro . Mas sem brilhantismo. Jogando no Estádio Moisés Lucarelli, neste domingo, as equipes carioca e paulista protagonizaram um duelo com poucas emoções e não passaram de um empate por 0 a 0.

Botafogo é o sexto e Ponte está em 10º. Confira a classificação do Brasileirão

Invicto há cinco rodadas, o Botafogo se distanciou da zona de classificação para a Copa Libertadores da América com o resultado conquistado em Campinas, agora com 39 pontos ganhos. A Ponte Preta, sem ser derrotada há sete partidas, totaliza 33 e está no meio da tabela de classificação do campeonato.

Botafogo e Ponte Preta voltarão a campo como mandantes no próximo domingo. O time de Clarence Seedorf (que não jogou neste fim de semana) receberá o Corinthians no Engenhão. Já a equipe do interior paulista duelará com mais um clube carioca, o Vasco, novamente no Moisés Lucarelli.

O jogo

Com a sua torcida animada com a série invicta no Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta tentou fazer valer o mando de campo e pressionar o Botafogo nos primeiros minutos. Atentos, os jogadores do time carioca reforçaram a marcação no meio-campo e impediram que os donos da casa dominassem a partida.

Para encurtar o caminho para o gol, a Ponte Preta resolveu recorrer a lançamentos longos. O meia Marcinho era o responsável pela maioria - mas, colocando muita força na bola, irritou parte da torcida e também o centroavante Roger. "Estamos exagerando nos chutões", advertiu a referência ofensiva da equipe, no intervalo da partida.

Aos 26 minutos, um "chutão" do próprio Roger assustou a defesa do Botafogo. O centroavante foi acionado por Cicinho após erro de Márcio Azevedo e bateu da entrada da área. A bola saiu por cima do gol. Logo em seguida, Tiago Alves desviou uma cobrança de falta, e Roger (impedido) apareceu para cabecear perto da meta.

Futura Press
Ponte Preta recebeu o Botafogo em Campinas pela 25ª rodada

As jogadas de ataque da Ponte Preta não desestabilizaram o Botafogo. O jogo era bastante truncado, porém os visitantes também conseguiam se desvencilhar e fazer o goleiro Edson Bastos trabalhar. Aos 34 minutos, Fellype Gabriel recebeu uma bola enfiada por Rafael Marques e bateu de primeira dentro da área. O goleiro defendeu.

Sem criatividade, o Botafogo investiu em cruzamentos e contou com cobranças de escanteio no final do primeiro tempo. O time sentia a ausência do veterano holandês Clarence Seedorf no meio-campo. "O jogo está equilibrado, com muita marcação. Precisamos nos movimentar mais", reconheceu Andrezinho.

Uma alteração na Ponte Preta abriu um pouco mais de espaços para o Botafogo no segundo tempo. Gilson Kleina sacou o zagueiro Diego Sacoman para a entrada de Nikão, na expectativa de acuar a equipe de Oswaldo de Oliveira. Em sua primeira participação no jogo, o atleta ponte-pretano arriscou chute de longe e isolou a bola.

Não demorou muito, contudo, para o Botafogo tirar proveito da mudança feita pela Ponte. Andrezinho, Rafael Marques e Fellype Gabriel tiveram chances em sequência para abrir o placar e pararam nas intervenções de Edson Bastos. Gilson Kleina, então, voltou a reforçar a sua marcação com a entrada de Gerônimo no lugar de Luan.

A partida logo ficou com o mesmo panorama do segundo tempo, sem grandes jogadas ofensivas. Impaciente, Kleina voltou a entrar em ação ao colocar Bruno Sabino na vaga do vaiado Marcinho. Do outro lado, Cidinho e Vitor Júnior substituíram Fellype Gabriel, bastante cansado, e Lodeiro com a missão de dar velocidade ao Botafogo.

Não adiantou. O lance de maior emoção nos minutos finais de partida ocorreu aos 40 minutos, quando Roger, desequilibrado, chutou a bola na trave. Foi o máximo que a Ponte Preta conseguiu diante do Botafogo, também sem muita inspiração nesta noite. Como consolo, ambos mantiveram a sequência invicta.

FICHA TÉCNICA - PONTE PRETA 0 X 0 BOTAFOGO

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 16 de setembro de 2012, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Kléber Lúcio Gil (SC)
Cartões amarelos: Renê Júnior (Ponte Preta); Jefferson, Gabriel e Lucas (Botafogo)

PONTE PRETA: Edson Bastos; Tiago Alves, Ferron e Diego Sacoman (Nikão); Cicinho, Baraka, Renê Júnior, Marcinho (Bruno Sabino) e Uendel; Luan (Gerônimo) e Roger
Técnico:  Gilson Kleina

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Fábio Ferreira, Dória e Márcio Azevedo (Amaral); Jadson, Gabriel, Lodeiro (Vitor Júnior), Andrezinho e Fellype Gabriel (Cidinho); Rafael Marques
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Leia tudo sobre: BotafogoPonte Pretabrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG