Tamanho do texto

Time visitante, contudo, fica a 12 pontos de sair da rabeira e se aproxima da Série C

Lance da partida entre Boa Esporte e Ipatinga, em Varginha
Futura Press
Lance da partida entre Boa Esporte e Ipatinga, em Varginha

A torcida de Varginha que aproveitou a promoção de ingresso feita pela diretoria do Boa Esporte e que marcou presença no estádio Melão, neste sábado, ficou satisfeita com a apresentação do time da casa. A Boa Esporte não deu chances para o Ipatinga e venceu o clássico mineiro na Série B do Campeonato Brasileiro por 2 a 1, chegando aos 31 pontos e deixando o Ipatinga com 16 na penúltima colocação.

Veja na classificação completa da Série B

O primeiro gol do Boa Esporte foi anotado pelo avante Marcelo Macedo, que aproveitou confusão dentro da área e mandou para as redes do quadricolor. O meia-atacante Francismar ampliou com um belo chute cruzado no canto esquerdo de Helton Leite e Bruninho anotou o gol de honra do Ipatinga. Com o triunfo, a equipe de Sidney Moraes subiu duas posições na tabela, ultrapassando ABC e ASA e chegando ao 13º lugar.

Na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o Boa Esporte vai visitar no próximo sábado, o Grêmio-SP, na Arena Barueri. Já o Ipatinga também terá uma semana de preparação para o compromisso contra o Criciúma, marcado para o Ipatingão, no Vale do Aço.

O jogo - O clássico estadual entre Boa Esporte e Ipatinga começou de forma equilibrada, com as duas equipes buscando o gol em um duelo de muita movimentação e correria. Aos seis minutos, os donos da casa conseguiram uma boa trama ofensiva, que terminou com finalização de Radamés, que errou o alvo, mandando sobre o travessão de Helton Leite.

Aos poucos, a equipe de Varginha passou a ter mais volume de jogo, agredindo com mais intensidade o Ipatinga, que apostou nas jogadas de contra-ataque. Este cenário só foi alterado após os 20 minutos, quando a Boa Esporte diminuiu o ritmo e o Ipatinga adiantou as linhas de marcação, voltando a um panorama de equilibrio.

Aos 28, o lateral-direito Gedeílson fez jogada individual, fintando a marcação e finalizando cruzado, levando enorme perigo para o goleiro Wilson Júnior. A resposta do Boa Esporte veio no minuto seguinte com tiro de fora da área de Robert, que passou muito perto da trave, assuntando o arqueiro quadricolor. Bastante nervoso, o técnico Eugênio Souza gritou muito com seus comandados e reclamou da arbitragem, sendo advertido verbalmente.Depois de alguns minutos de pouca emoção no jogo, o time boveta resolveu promover uma verdadeira blitz ofensiva contra os ipatinguenses, que resultou no primeiro gol da partida. Aos 38, o goleiro Helton Leite conseguiu cortar cruzamento da direita, mas no rebote, os donos da casa tentaram mais duas vezes, até o avante Marcelo Macedo completar para as redes.

Ainda no primeiro tempo, a equipe de Varginha conseguiu ampliar com um contra-ataque rápido, que terminou com uma excelente conclusão do meia-atacante Francismar, que da entrada da área mandou no canto esquerdo do goleiro do Ipatinga. Com a vantagem construída nos primeiros 45 minutos, os donos da casa tiveram mais tranquilidade na etapa complementar.

Pelo lado do Ipatinga, o técnico Eugênio Souza foi obrigado a deixar a equipe mais ofensiva, adiantando algumas peças do meio-campo, mas dando espaços para as jogadas em velocidade com o atacante Vanger, que deu muito trabalho para os defensores do quadricolor. Durante todo o segundo tempo, o time do Vale do Aço teve mais posse de bola no campo de ataque e foi premiado com um gol.

Aos 16, o Ipatinga conseguiu encontrar espaço no meio dos zagueiros do Boa Esporte, e o avante Márcio Diogo rolou de calcanhar para Bruninho, que fuzilou o goleiro Wilson Júnior, diminuindo o placar no Melão, em Varginha. O gol deu motivação para o Ipatinga, que passou a pressionar bastante em busca do tento de empate.

Em uma das poucas chances do Boa Esporte no segundo tempo, Vanger deu assistência para Francismar, mas a zaga do Ipatinga aliviou o perigo, na hora da conclusão. A vida do time da casa só ficou mais tranquila após os 33 minutos, quando o zagueiro Eron foi expulso, permitindo que a Boa Esporte administrasse o placar até o final.