Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Gilvan diz que técnico vive de resultados, mas Roth não se sente pressionado

Treinador cruzeirense acumula três derrotas consecutivas, mas tem a seu favor o alto número de desfalques, que eximem o técnico de culpa

iG Belo Horizonte * |

Vipcomm
Roth ainda não se vê pressionado por vitórias

O Cruzeiro não vive um bom momento no Brasileirão, com três derrotas seguidas. Entretanto, a situação do técnico Celso Roth segue estável no clube pelo alto número de desfalques, que vem atrapalhando o desempenho da equipe. Contudo, a diretoria já avisou que a pressão tende a aumentar caso as vitórias não voltem.

Leia também:  Souza admite pressão por resultados, mas acredita em melhora no Cruzeiro

"O Cruzeiro sofreu baixas em seu plantel. O Cruzeiro perdeu o Ceará, Montillo, astro maior do nosso plantel, Borges, artilheiro efetivo, além de jogadores suspensos e contundidos. Então a gente não pode atribuir só ao treinador. A gente não pode dizer no futebol que vai se apegar ao treinador, porque ele vive de resultados. Infelizmente é assim. Se os resultados não vierem, agora que os atletas estão se recuperando, aí sim podemos pensar na mudança de treinador. Por enquanto, ele está mantido", afirmou o dirigente Gilvan de Pinho Tavares.

O Cruzeiro deve trocar de treinador? Deixe seu comentário!

Sobre as declarações do presidente cruzeirense, o técnico Celso Roth afirmou que o time tem dificuldades, mas disse que sabe o que está fazendo no comando da Raposa, e deixou claro que enquanto a diretoria celeste confiar em seu trabalho que seguirá normalmente dirigindo a equipe. O treinador não se vê pressionado e aposta que as vitórias vão voltar fazer parte da rotina do Cruzeiro.

E ainda:  Surpreendido com reserva, Wallyson vê pressão aumentando no Cruzeiro

"O time tem problemas e situações difíceis durante o campeonato. Apenas três times não estão em dificuldade. Eu tenho convicção sobre o meu trabalho e não me sinto pressionado. O Cruzeiro está oscilando, mas vamos seguir o nosso trabalho enquanto a direção tiver a convicção dela", afirmou.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG