Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Palmeiras leva virada, reabilita o Vasco e fica a sete pontos de sair da degola

Time carioca vinha de derrota por 4 a 0 e demissão de técnico, mas aproveitaram desespero alviverde para se reencontrar no Brasileirão

iG São Paulo | - Atualizada às

O Palmeiras segue afundando cada vez mais na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro . Nesta quarta-feira, a equipe alviverde chegou a dar esperança aos seus torcedores ao sair na frente em São Januário, mas levou a virada do Vasco e perdeu por 3 a 1 no Rio de Janeiro. Luan abriu o placar para os paulistas, aproveitando rebote do goleiro Fernando Prass, mas o equatoriano Tenório igualou para a equipe da casa pouco depois. No 2º tempo, Juninho Pernambucano desequilibrou, marcando um gol e ainda dando assistência para Nílton deixar o seu.

O Palmeiras conseguirá escapar da degola? O Vasco ainda luta pelo título? Opine!

Gazeta Press
Nilton comemora o gol da virada do Vasco

Com o resultado, o Vasco chegou a 42 pontos e se reabilitou no Brasileirão após sofrer goleada para o Bahia na última rodada e ver o técnico Cristovão Borges pedir demissão na segunda-feira. O clube alvinegro, porém, segue na 4ª colocação, a 11 pontos do líder Fluminense e a cinco do Botafogo, que pleiteia o G4 e ainda joga na quinta-feira. Já o Palmeiras viu sua situação ficar ainda mais desesperadora. Com a 14ª derrota no torneio (é o time que mais perdeu), a equipe paulista ficou nos 20 pontos e caiu para a penúltima colocação, com apenas três pontos a mais do que o lanterna Atlético-GO. Agora, o time palestrino está a sete pontos do primeiro time fora da zona do rebaixamento: o Flamengo, que tem 27.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Na próxima rodada, o Vasco tem parada dura para a estreia do técnico Marcelo Oliveira, contratado nesta quarta  para a vaga deixada por Cristovão. A equipe carioca viaja a Belo Horizonte para enfrentar o Cruzeiro no domingo, às 16h (horário de Brasília). Já o Palmeiras também terá vida bastante difícil no final de semana, quando continua sua luta para tentar escapar do segundo rebaixamento em sua história. Também no domingo, às 16h, o time de Luiz Felipe Scolari encara o Corinthians no Pacaembu, estádio onde não bate o rival há 17 anos.

O jogo
Mal a partida começou e o Palmeiras já levou um belo susto: após boa jogada pela esquerda, Tenório cruzou e o jovem zagueiro Wellington por muito pouco não jogou contra a própria meta. O Vasco aproveitava o nervosismo do visitante para assombrar a área, criando muitos lances de perigo. Com dois chutes fortes, o garoto Jhon Cley deu dois chutes perigosos, assustando o goleiro Bruno. A equipe alviverde tentava equilibrar as ações em jogadas dos meias Tiago Real e Valdivia, mas o centroavante Barcos, de volta da seleção argentina, não recebia nenhum bom passe. Toques certos, aliás, eram raridade de ambos os lados, já que as duas equipes justificavam o porquê de estarem em crise com atuações de baixo nível técnico.

Sem conseguir trocar passes, o Palmeiras achou seu gol em uma tradicional arma: a bola aérea. Aos 23min, Corrêa cruzou, Wellington cabeceou e Fernando Prass deu rebote. Na sobre, Luan empurrou pra dentro e inaugurou o placar em São Januário. A alegria palestrina, porém, durou muito pouco. Seis minutos depois de sofrer o gol, o Vasco iniciou jogada pela esquerda e viu Alecsandro ajeitar de cabeça para o equatoriano Tenório, livre no meio da dupla de zaga alviverde, empurrar para dentro. Abatido, o Palmeiras voltou ao ataque para procurar um gol que aliviasse sua luta contra o rebaixamento e quase achou aos 34min, com Valdivia batendo de fora da área e Prass fazendo ótima defesa após desvio no "morrinho artilheiro". A 1ª etapa, porém, ficou mesmo no 1 a 1.

VEJA:  Após nova derrota e protestos contra Felipão, meia sai em defesa do técnico

Futura Press
Valdivia errou tudo o que tentou nesta quarta-feira

Se no início da partida o clube alviverde levou um susto, no começo da etapa complementar foi a vez de ameaçar a meta vascaína. Logo nos primeiros dois minutos, os visitantes perderam duas chances claras de ficar na frente, mas Luan parou em Fernando Prass, enquanto Tiago Real tirou tinta da trave. Porém, o velho ditado se fez verdadeiro: quem não faz, leva. Aos 6min, Juninho Pernambucano levantou na área e Nílton, livre, deu de nuca na bola para virar o placar e alegrar a torcida alvinegra em São Januário. Completamente abatido, o Palmeiras ficou sem reação após sofrer mais um gol e se perdeu em campo, com os meias errando tudo e Barcos completamente isolado.

Sem forçar, o Vasco atacava em lances esporáricos, sempre aproveitando os espaços deixados pela desentrosada e fraca zaga palmeirense. Aos 20min, Juninho Pernambucano mandou chute com muito efeito de fora da área e Bruno teve que dar uma "manchete" na bola para afastar. O desespero palestrino, no entanto, era evidente, e o clube carioca só esperava encaixar um contra-ataque para matar o jogo. Na base da paciência, ele vaio aos 26min, com Tenório dando excelente passe para Juninho Pernambucano tocar na saída do goleiro, reabilitando o Vasco no Brasileirão e afundando a equipe do Palestra Itália cada vez mais na zona do rebaixamento. Agora, a distância para escapar da degola é de oito pontos.

FICHA TÉCNICA - VASCO 3 x 1 PALMEIRAS
Campeonato Brasileiro 2012 - 24ª rodada
Local : estádio de São Januário, no Rio de Janeiro-RJ
Data : 12 de setembro de 2012, quarta-feira
Horário : 22h (horário de Brasília)
Árbitro : Wilton Pereira Sampaio
Assistentes : Altemir Hausmann e Rafael da Silva Alves
Cartões amarelos : Jhon Cley, Nílton, Douglas, Felipe e Alecsandro (VAS); Wellington (PAL)

GOLS
VASCO: Tenório, aos 29 minutos do primeiro tempo; Nílton, aos 6, e Juninho Pernambucano, aos 26 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Luan, aos 23 minutos do primeiro tempo 

VASCO : Fernando Prass; Max (Luan), Douglas, Dedé e William Matheus; Nílton, Wendel, Juninho Pernambucano e Jhon Cley (Felipe); Tenório e Alecsandro (Éder Luís)  Técnico : Gaúcho

PALMEIRAS : Bruno; Artur, Wellington, Maurício Ramos e Juninho; Henrique, Corrêa, Tiago Real (Vinícius) e Valdivia; Luan (Betinho) e Barcos (Obina)  Técnico : Luiz Felipe Scolari

Leia tudo sobre: VascoPalmeirasBrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG