Presidente do Santos reclamou das acusações de que Ganso recebe um dos salários mais baixos do elenco, alegando que ele mesmo se recusou a renovar o contrato

Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro não aceita vender Ganso por menos do que a multa estipulada
Gazeta Press
Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro não aceita vender Ganso por menos do que a multa estipulada

A situação envolvendo Santos, Ganso e o São Paulo ganhou mais um capítulo na tarde desta quarta. O presidente santista Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro voltou a afirmar que não está disposto a liberar o meia por um valor inferior à parte que cabe ao clube na divisão de seus direitos econômicos: R$23,8 milhões.

O Santos deve vender Ganso para o São Paulo? Deixe seu comentário!

"Não existe nenhuma novidade com relação a isso. O São Paulo não apresentou (uma nova proposta) e nem precisa apresentar. Se ela for inferior aos R$ 23,8 milhões, é perda de tempo, não precisa nem gastar tinta e papel. Esse é o numero para ele sair. Mas já dissemos, no último contato com o Adalberto (Baptista, diretor de futebol são-paulino), que o Santos não tem interesse em vender o Ganso. Queremos continuar com o atleta", comentou.

Entretanto, apesar da falta de interesse no Santos na negociação, o acordo está mais próximo da concretização do que nunca. Isso porque o grupo DIS, detentor de 55% dos direitos do atleta, já se acertou com o São Paulo, e abriria mão de receber a sua parte na negociação, devido ao péssimo relacionamento que tem com a diretoria santista. Este acerto permitiria ao clube da capital paulista pagar apenas a parte que cabe ao Santos pela transferência do atleta.

Paulo Henrique Ganso se viu envolvido em polêmicas dentro do Santos nas últimas semanas
Gazeta Press
Paulo Henrique Ganso se viu envolvido em polêmicas dentro do Santos nas últimas semanas

O dirigente ainda criticou o jogador pelas afirmações de que recebe um salário baixo, dizendo que o próprio atleta recusou as propostas de renovação do clube.

"O gozado é que ele tem um dos menores salários do elenco proporcionalmente ao talento que tem, e nisso ele tem razão. Mas o estranho é que, por quatro vezes, eu fiz propostas muito atraentes que, se eu fosse ele e tivesse a categoria que ele tem para jogar, não pensaria duas vezes. Eu assinaria correndo. Ele ganha pouco porque não quis sentar para discutir e aceitar a nossa proposta", disse o mandatário, em entrevista à Rádio Estadão/ESPN .

DESABAFO: Léo cobra diretoria do Santos e diz que Ganso merece mais respeito do clube

Vale lembrar que a polêmica aumentou quando Ganso foi hostilizado por parte da torcida, depois da derrota para o Bahia, no último dia 29, na Vila Belmiro. Enquanto deixava o gramado, o meio-campista foi alvo de uma "chuva de moedas". Mais tarde, ao buscar o seu automóvel no CT Rei Pelé, o jogador foi perseguido por torcedores e precisou de forte esquema de segurança para deixar o local. O muro do CT ainda foi pichado com frases pedindo a sua saída.

O imbróglio gerou até mesmo um mal estar com declarações do lateral esquerdo Léo defendendo o camisa 10. O experiente ala destacou que "jogadores que ganharam títulos e fizeram história pelo clube" mereciam reconhecimento. No dia seguinte, Léo se reuniu com a diretoria, pediu desculpas por sua atitude, mas garantiu que não havia nenhuma mentira no seu desabafo.

*com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.