Tamanho do texto

Com a derrota para o Atlético-MG, o clube do Palestra Itália ficou cinco pontos atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento

Entre os 20 times que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras é a equipe com o pior aproveitamento fora de casa - quatro pontos em 33 possíveis - e a que mais perdeu no geral: 13 vezes em 23 jogos disputados. Mesmo diante do retrospecto ruim e a derrota para o Atlético-MG, por 3 a 0, o zagueiro Thiago Heleno tenta não jogar a toalha.

"Nós precisamos somar pontos. Mais uma vez, deixamos passar em branco. Agora é correr atrás e não desistir", alegou o camisa 4, na saída do gramado do Independência.

Danilinho tenta passar pela marcação de T. Heleno
Futura Press
Danilinho tenta passar pela marcação de T. Heleno

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Centroavante contra os mineiros, Obina foi pouco acionado pelo time palmeirense, mas considerou ter visto uma boa atuação do Palmeiras nesta noite. "Na situação que a gente está, tudo acontece. Criamos muito no primeiro tempo, foi muito bom, mas no segundo tomamos o gol, não conseguimos o empate e com o segundo gol nos desesperamos", explicou.

"Depois tomamos o terceiro gol. O Atlético-MG é uma grande equipe jogando em casa e sabíamos que não poderíamos vacilar desta maneira", completou o jogador, que marcou apenas dois gols neste Brasileirão.

Leia mais:  A cinco pontos de sair da degola, Valdivia diz: “Preocupa um pouco”

Depois da vitória na última quinta-feira, sobre o Sport, no Pacaembu, o Palmeiras já fazia contas para os jogos fora de casa. Na série de dois jogos longe de seus domínios, a equipe sonhava com ao menos uma vitória contra Atlético-MG e Vasco. Com o revés ante os mineiros, a partida desta quarta-feira, em São Januário, contra o Cruz-maltino, goleado pelo Bahia, torna-se decisiva para manter o planejamento dos comandados de Luiz Felipe Scolari.