Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Ponte Preta busca empate, amplia série invicta e complica o Figueirense

Equipe paulista saiu na frente, tomou a virada, mas conseguiu empatar e manter a boa campanha no brasileiro

Gazeta |

O Figueirense chegou a ter a vantagem no placar, mas não conseguiu segurar uma importante vitória para sua luta contra a degola, fora de casa. Neste sábado, o time catarinense foi até o Moisés Lucarelli duelar com a Ponte Preta, que faz boa campanha e aproveitou o apoio de sua torcida para, depois de levar a virada, buscar o empate por 2 a 2.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Futura Press
Ponte Preta e Figueirense ficaram no empate em Campinas

Os visitantes perderam logo aos oito minutos o meia Fernandes, lesionado, e pouco depois sofreram o primeiro gol do atacante Giancarlo, que desviou cobrança de falta com a cabeça. A jogada pelo alto foi o método usado também pelos visitantes para chegarem ao empate: após escanteio, Aloísio deixou o seu e, nos acréscimos, Caio, desta vez com os pés, virou. A vantagem foi mantida até os 33 minutos do segundo tempo quando, na pressão, Marcinho decretou o empate da Macaca.

Com o resultado, o time do técnico Márcio Goiano chegou ao terceiro jogo de invencibilidade, mas não se movimentou na tabela. Somando 19 pontos, o Figueirense é o 19º, atrás do Sport, que joga neste domingo, por conta dos critérios de desempate. A Ponte, por sua vez, ampliou para cinco sua sequência de jogos sem derrota. O clube é o atual nono colocado, com 31 pontos.

Confira a classificação atualizada do Brasileiro

Na próxima rodada, a Macaca tenta manter a série sem derrotas diante do Corinthians, quarta-feira, no Pacaembu. O Figueirense, ainda em situação delicada, sonha com a reação diante do Cruzeiro. O jogo com a Raposa acontece também na quarta-feira, na casa alvinegra, o estádio Orlando Scarpelli.

O jogo
Os dois times iniciaram o confronto em ritmo devagar, sem grandes chances criadas. O Figueirense ainda teve um fator complicador aos oito minutos: Fernandes, camisa 10, sentiu uma lesão e precisou dar lugar a Roni entre os titulares. Logo depois, o time catarinense levou o primeiro gol.

Marcinho, armador da Macaca, cobrou falta dentro da área e o centroavante Giancarlo foi esperto, antecipou-se ao goleiro Wilson e mandou para o fundo das redes no Moisés Lucarelli. O placar não fez com que a Ponte tentasse uma pressão para ampliar o placar. Com isso, a equipe mandante foi castigada aos 15 minutos.

Em cobrança de escanteio, o atacante Aloísio desviou de cabeça com estilo, no ângulo direito de Roberto, que apenas olhou. Depois do empate, os dois times passaram a fazer uma partida mais brigada, novamente sem riscos aos goleiros. O ponte-pretano ainda correu riscos aos 30, quando Aloísio costurou pela esquerda e bateu cruzado; ninguém, porém, apareceu no desvio.

A resposta do time campineiro aconteceu apenas 12 minutos depois. Sem chances claras dentro da área, Giancarlo recebeu na meia-lua e encheu o pé. Wilson, mesmo com o grande número de jogadores à sua frente, conseguiu fazer a defesa. Apesar da jogada criada, foi o Figueirense quem voltou a marcar.

Diego Sacoman parou o ataque do Figueirense em falta na lateral, já aos 45 minutos. Na cobrança, o zagueiro João Paulo tentou aproveitar o cruzamento e bater com estilo, mas deu apenas um leve toque. Caio, derrubado na infração que gerou o gol, apareceu livre dentro da área e precisou apenas empurrar para a virada do Figueirense.

Na segunda etapa, Uendel passou a ter mais liberdade para subir ao ataque pela lateral esquerda. A primeira grande chance da Macaca, porém, saiu apenas aos dez minutos, em jogada de bola parada: Rildo, que entrara no intervalo, desviou e a bola saiu à direita, com muito perigo à meta de Wilson.

O abafa dos donos da casa tornou-se realmente efetivo a partir dos 25 minutos, quando Nikão recebeu e soltou um forte chute, para linda defesa de Wilson. Pouco depois, Ferron, no escanteio, fuzilou de cabeça e acertou o travessão. Era questão de tempo o gol de empate da Ponte, que poderia ter acontecido aos 29 minutos.

Nikão recebeu livre na marca penal e poderia escolher onde bater para empatar o jogo. O camisa 80 chegou escorregando e pegou mal na bola, que saiu em tiro de meta. Três minutos depois, Marcinho recebeu cruzamento do lado direito e, mesmo pequeno, estava bem posicionado para fuzilar Wilson.

Com o empate, a Ponte se animou e buscou a virada, mas parou no goleiro do Figueirense, que segurou forte chute de Roger. O Figueira, por sua vez, tentava chegar no contra-ataque, mas nenhum dos times conseguiu mexer no placar do estádio Moisés Lucarelli, encerrando a partida com a igualdade: 2 a 2.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 2 X 2 FIGUEIRENSE

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 08 de setembro de 2012 (sábado)
Horário: 18h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ)
Assistentes: Tatiana Jacques de Freitas (RS) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Cartões amarelos: Baraka, Diego Sacoman e Uendel (Ponte Preta); Elsinho (Figueirense)
Gols: PONTE PRETA: Giancarlo, aos oito minutos do primeiro tempo e Marcinho, aos 33 do segundo tempo
FIGUEIRENSE: Aloísio, aos 15 minutos do primeiro tempo e Caio, aos 45 minutos do primeiro tempo

PONTE PRETA: Roberto, Ferron, Tiago Alves e Diego Sacoman (Gerônimo); Renê Júnior, Baraka (Roger), Marcinho, Nikão e Uendel; André Luís (Rildo) e Giancarlo
Técnico: Gilson Kleina

FIGUEIRENSE: Wilson, Elsinho, João Paulo, Édson e Hélder; Túlio (Doriva), Jackson, Claudinei e Fernandes (Roni); Caio e Aloísio (Júlio César)
Técnico: Márcio Goiano

Leia tudo sobre: figuerenseponte pretabrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG