Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Mano nega intenção de "fritar" Neymar ao substituí-lo e atacante estranha vaias

Treinador alega que jogador estava cansado. Torcida não poupou o craque das vaias

Bruno Winckler , iG São Paulo | - Atualizada às

A substituição de Neymar aos 44 minutos do segundo tempo da partida da seleção brasileira contra a África do Sul nesta sexta-feira fez o atacante encarar uma das maiores vaias de sua curta carreira. O jogador já vinha sendo hostilizado e Mano Menezes poderia ter preservado seu principal atacante, mas mesmo assim fez a mudança sacando Neymar dando vaga a Arouca.

Leia também:  Torcida não dá trégua, grita olé para toque africano e pede Tufão

Depois da partida, vencida por 1 a 0 com gol de Hulk , o treinador negou que tenha tentado colocar Neymar "na fogueira" dando à torcida um momento ideal para vaiá-lo quando todas atenções estavam voltadas para sua saída de campo.

"Tirei porque vi que deveria tirar. Não tinha necessidade de ser mais ofensivo. O Neymar perdeu dois quilos, estava mais frágil em função de um problema estomocal que já havia o tirado de um jogo do Santos e quis preservar de um desgaste maior", justificou. Neymar ficaria em campo mais cinco minutos.

O treinador confirmou que o atacante estará em campo no amistoso contra a China, na segunda-feira e espera que a torcida de recife seja mais tolerante com o jogador, um dos mais vaiados pelos mais de 50 mil presentes do Morumbi contra a África do Sul. 

"Nós sentimos o que vinha de fora e foi extremamente claro. Não temos que ter uma reação forte quanto a isso, mas incomoda. Você sofre, principalmente quando você está tentando construir algo", disse o treinador ao comentar as vaias para ele e Neymar.

O atacante encarou bem as críticas que ouviu. Foi chamado de pipoqueiro por boa parte da torcida. Ele apenas não entendeu ouvir vaias quando o resultado foi positivo. "Sempre ouvi vaias,  mas com a seleção vencendo é uma coisa nova", disse o santista. Ele atribui aos torcedores rivais do seu clube as vaias que ouviu. "Mas isso é normal, mas a seleção é de todos os torcedores. Eu levo na boa".

Leia tudo sobre: seleção brasileiraneymarmano menezesamistoso

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG