Tamanho do texto

Com o resultado, o Coritiba corre o risco de terminar a rodada na zona do rebaixamento

Com um jogador a mais desde os quatro minutos do primeiro tempo, quando o argentino Escudero foi expulso de campo, a Portuguesa ressuscitou a antiga ‘Barcelusa’ da Série B de 2011 para vencer com propriedade o Coritiba no Canindé. Com direito a dois gols de Bruno Mineiro e um de Ananias, o time do técnico Geninho bateu os visitantes pelo placar de 3 a 0, afundando os comandados de Marcelo Oliveira, que podem entrar na zona de rebaixamento ao término da rodada.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A vantagem numérica fez toda a diferença na construção de jogo do time da casa, que abriu o placar com o artilheiro Bruno Mineiro aos 11 minutos, após cobrança de escanteio de Marcelo Cordeiro. O time não aproveitou a chance de aumentar a vantagem no primeiro tempo, mas precisou de 16 segundos da etapa complementar para que o camisa 9 marcasse outro. Aos 11, foi Ananias quem se aproveitou de cruzamento de Ferdinando para definir a boa vitória.

Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

Enquanto a Lusa chega a 28 pontos e assume o 12º lugar - a sonhada "zona de Sul-americana" - o Coritiba pode passar para a zona de rebaixamento ao término da 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Jogo

O árbitro Fabrício Neves Correa mal havia disparado os cronômetros de seus relógios quando o atacante do Coxa Marcel tentou o tiro cruzado, mas viu Dida fazer boa defesa na primeira trave e acionar o contra-ataque da Lusa. Em jogada de velocidade, Ananias foi derrubado por Escudero na entrada da área e o árbitro não titubeou em expulsar o argentino de campo já aos quatro minutos de bola rolando. Moisés bateu a falta forte demais, por cima da meta de Vanderlei, mas a vantagem numérica já se revertia a favor do time da casa.

Os jogadores da Portuguesa comemoram a boa vitória sobre o Coritiba
Futura Press
Os jogadores da Portuguesa comemoram a boa vitória sobre o Coritiba

Boquita iniciou jogada ofensiva, mas Demerson fez desvio para um escanteio que Moisés cobrou e não deu em nada. Na sequência da jogada, a Lusa ganhou outro escanteio e desta vez Marcelo Cordeiro quem bateu. Em cobrança aberta, do lado direito do ataque, Bruno Mineiro apareceu no meio da área, sem marcação, para abrir a contagem para a Portuguesa.

Já com a vantagem estabelecida, Ananias recebeu passe em velocidade de Moisés, mas não conseguiu invadir a área do Coritiba. Na pressão total, Bruno Mineiro roubou boa bola na entrada da área e tentou o passe de volta para Marcelo Cordeiro, que não alcançou. Sem Escudero, expulso no início, o centroavante Marcel deixou a partida para a entrada do volante Chico, o que obrigou o experiente Lincoln a ficar plantado como único atacante do time de Marcelo Oliveira.

Aos 18 minutos, em tentativa de igualar, Rafinha invadiu a área, cortou a marcação de Marcelo Cordeiro e Rogério e bateu forte no canto esquerdo de Dida, que fez boa defesa. Jogador adiantado do Coxa pelo lado direito, Rafinha fezz fila na zaga da Lusa outra vez, agora pela direita, e caiu na área. O árbitro não deu pênalti, mesmo com a reclamação dos paranaenses.

Com Diguinho no lugar de Léo Silva, que saiu de campo lesionado, a Lusa teve chance com Ananias, que apareceu na entrada da área e foi derrubado por Luccas Claro, que recebeu mais um cartão amarelo para o Coxa. Apesar da inferioridade no jogo e também da desorganização tática, Robinho teve chance pelo meio, mas puxou para a ala esquerda e sofreu falta. Lincoln levantou a bola na área, mas Dida acabou fazendo defesa tranquila. A Portuguesa trocava passes com eficiência no campo de defesa e fazia bom jogo, colocando o Coritiba "na roda", mas sem aproveitar as chances.

No segundo tempo, foram necessários apenas 16 segundos para Bruno Ribeiro receber passe em velocidade de Ananias e bater no ângulo de Vanderlei, marcando o segundo. Diante de uma Coritiba completamente perdido e sem padrão, Ferdinando roubou a bola e desceu como um legítimo lateral direito, fazendo o cruzamento preciso para Ananias que, baixinho, entre dois zagueiros, conseguiui cabecear e balançar pela última vez as redes de Vanderlei. Nos minutos finais, o time da casa só administrou a vantagem.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA 3 X 0 CORITIBA

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo (SP)
Data: 05 de setembro de 2012, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Fabricio Neves Correa (RS)
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Paulo Cesar Silva Faria (MT)
Cartões amarelos: Marcelo Cordeiro, Gustavo (Portuguesa); Luccas Claro, Rafinha (Coritiba)
Cartão vermelho: Escudero (Coritiba)
Público: 1.600 pagantes

GOLS: Portuguesa – Bruno Mineiro, aos 11 minutos do primeiro tempo a 1 minuto do segundo tempo. Ananias, aos 11 minutos do segundo tempo.

PORTUGUESA: Dida; Luis Ricardo, Gustavo (Lima), Rogério e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Léo Silva (Diguinho), Moisés e Boquita; Ananias (Diego Viana) e Bruno Mineiro
Técnico: Geninho

CORITIBA: Vanderlei; Victor Ferraz, Luccas Claro, Demerson e Escudero; Willian, Robinho, Lincoln (Rafael Silva) (Anderson Aquino), Everton Ribeiro e Rafinha; Marcel (Chico)
Técnico: Marcelo Oliveira