Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Fracasso de 2006 faz Mano dispensar "quadrado" em nova formação com Lucas

São-paulino terá quatro jogos para se firmar na seleção, e treinador espera por rendimento ao lado de Neymar e demais astros do ataque

Bruno Winckler ,iG São Paulo | - Atualizada às

Futura Press
O técnico Mano Menezes observa a última atividade da seleção antes do amistoso contra a África do Sul

O “quarteto mágico” da Copa de 2006, com Ronaldinho, Kaká, Adriano e Ronaldo, não teve nada especial em resultados. Eliminada nas quartas de final, a seleção brasileira não carregou boas referências quando a geometria entrou em campo.

Torcedor, você acha que o novo quarteto da seleção vai dar certo? Opine

Prestes a testar pela primeira vez um quarteto com o melhor da nova safra do futebol brasileiro, Mano Menezes se mostra esperançoso, mas não espera qualquer tipo de "magia" vinda de Lucas, Oscar, Neymar e Leandro Damião.

Leia mais: Torcida "corneta" seleção e pega no pé especialmente de Mano e Neymar

“Não vamos falar de quadrado. Figuras geométricas não nos trazem boas recordações", disse o treinador, precavido após o fracasso do time de 2006. "O importante é ser Lucas, Hulk, Oscar ou qualquer outro e manter a mesma ideia de jogo. Muda a característica, mas não perde entrosamento. Vamos tentar ter dois jogadores para cada posição e manter o nível de produção”.

Veja ainda: Contra violência de torcidas, Maracanã pode reabrir com Brasil x Inglaterra

Mano confirmou que o time que pega a África do Sul nesta sexta-feira, às 15h45 no Morumbi,terá Diego Alves; Daniel Alves, David Luiz,Dedé e Marcelo; Rômulo, Ramires, Oscar e Lucas; Neymar e Leandro Damião.O meia são-paulino,que teve poucas chances na campanha que levou a prata nas Olimpíadas, terá a primeira de quatro chances de ser titular da seleção.

“Eu já havia dito após a convocação que pretendia dar sequencia ao Lucas e que acho que isso é o mais justo para fazer avaliações definitivas de quem é mais titular que os outros. Nesses quatro jogos ele vai ter essa oportunidade”,disse Mano. Depois da África do Sul,o Brasil enfrenta a China,dia 10, em Recife, e a Argentina, duas vezes,dias 19 de setembro e 3 de outubro. Este dois últimos com apenas jogadores que atuam no Brasil. “Vamos ver o quanto ele vai render nos quatro jogos como titular”,completou.

Leia tudo sobre: seleção brasileiraamistosolucasquartetomorumbi

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG