Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Com gritos contra Mano e Neymar, torcida "corneta" a seleção até em treino

Sandro e Daniel Alves, dúvidas até quarta-feira, treinaram e também ouviram as “cornetas”

Bruno Winckler , iG São Paulo | - Atualizada às

Os dirigentes da CBF temem que haja falta de apoio por parte da torcida na partida desta sexta-feira contra a África do Sul no Morumbi. O torcedor paulistano costuma ser exigente com a seleção brasileira . Para amenizar essa resistência, a entidade abriu os portões do Morumbi. E a impressão deixada não é nada boa. A tolerância será perto de zero para os erros que a seleção vice-campeã olímpica possa vir a cometer.

Leia também: Morumbi recebe pintura nova para amistoso da seleção brasileira

Nem 10% da capacidade do Morumbi foi completada pelos quase 6 mil torcedores que foram ao estádio para acompanhar o último treino da seleção brasileira antes do amistoso. Os portões foram abertos sem cobrança de ingresso e quem foi à casa são-paulina não poupou a garganta para ironizar e criticar Mano Menezes e seus comandados.

Com medo de brigas de torcida, Maracanã deve reabrir com Brasil x Inglaterra

Entre gritos histéricos das fãs de Neymar, a ala masculina da torcida hostilizou o camisa 11 da seleção com gritos de “pipoqueiro” e “ca-cai”. Mano Menezes teve de ouvir o coro de “burro”. Até quarta-feira, 32 mil ingressos haviam sido vendidos e mesmo sem lotação máxima (64 mil) o clima da partida pode ser bem desagradável para os jogadores caso a África do Sul atrapalhe.

Sem cobrar ingresso, seleção atrai torcedor e Morumbi recebe bom público

No início do treino, às 15h47, momento que os jogadores entraram no gramado, destacaram-se os gritos de incentivo. Porém, quando Mano Menezes começou a comandar trabalhos táticos e de bola parada, a “corneta” soou forte. A cada erro um misto de gargalhadas e sons de reprovação tomava conta do estádio.

Futura Press
O técnico Mano Menezes observa a última atividade da seleção antes do amistoso contra a África do Sul

No campo, a novidade em relação aos treinos no CT do São Paulo, em Cotia, foi a presença de Daniel Alves e Sandro com todo o grupo de atletas. Os dois não haviam treinado com bola em nenhum momento na preparação para o jogo, mas nesta quinta-feira foram a campo. A tendência é que o lateral-direito jogue. Já Sandro deve ser opção para a reserva de Rômulo.

Com 12 goleiros convocados, Zetti diz que seleção está sem referência na meta

A exigente torcida brasileira deverá ver como titulares contra a África do Sul um time com Diego Alves; Daniel Alves, David Luiz, Dedé e Marcelo; Rômulo, Ramires, Oscar e Lucas; Neymar e Leandro Damião.

Leia tudo sobre: seleção brasileiraneymarmano menezesamistosomorumbi

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG