Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Blatter admite uso da tecnologia no futebol, mas apenas na linha de fundo

Presidente da Fifa diz que é impossível utilizar recursos tecnológicos em outros lances e afirma que Di Stefano foi o melhor jogador da história

iG São Paulo |

AFP
Joseph Blatter, presidente da Fifa

Em entrevista concedida ao jornal espanhol Marca , Joseph Blatter, presidente da Fifa voltou a se mostrar favorável ao uso da tecnologia na linha do gol nos jogos da Copa do Mundo do Brasil, em 2014 . No entanto, descartou a utilização do recurso em outros tipos de lances duvidosos.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Blatter admitiu que era totalmente avesso à ideia da tecnologia, mas que mudou de ideia na Copa do Mundo de 2010, no gol de Lampard, da Inglaterra, contra a Alemanha, que não foi validado apesar de a bola ter claramente entrado. "Percebi que isso não poderia se repetir. Não poderia permitir que esse mesmo problema chegasse à Copa do Brasil. Mas penso que a tecnologia só deveria ser aplicada na linha de fundo", disse.

COPA 2014: Estádios brasileiros terão de assegurar 1% de assentos para deficientes

Questionado sobre sua resistência em relação ao uso do recurso tencológico em outros lances, Blatter respondeu que imagina ser impossível aplicá-lo fora da linha de fundo. "Não dá para controlar o campo todo. Tecnicamente, isso é muito difícil. O futebol é um jogo que inclui o fator humano. O erro é um elemento importante para o torcedor, para que cada um deles continue sendo o melhor especialista de futebol do mundo", respondeu.

OBRAS ADIANTADAS:  Maracanã estará 70% pronto no fim do mês, diz governo do Rio

Na entrevista, o presidente da Fifa ainda cravou que o argentino Alfredo Di Stefano é o melhor jogador de todos os tempos. Mas com relação à disputa atual entre Cristiano Ronaldo e Messi, preferiu não tomar partido.

"São diferentes, ambos formidáveis para o futebol. Cristiano quer ser um general em campo, que gosta de mandar e dizer ‘eu estou aqui’. Messi é como um mágico. São duas lendas vivas do futebol", declarou Blatter.

Leia tudo sobre: fifajoseph blattercopa 2014

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG