Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Nova Arena do Palmeiras estuda show e adversário internacional para inauguração

Com previsão de entrega para o 2° semestre de 2013, construtora WTorre diz que estádio será "caldeirão do século XXI"

Francisco De Laurentiis |

A dois anos de seu centenário, o Palmeiras vai receber um belo presente com antecedência, já no 2° semestre de 2013. Trata-se da Nova Arena, estádio do clube que está sendo construído sobre o velho Palestra Itália, na zona oeste de São Paulo. Com previsão de gerar US$ 1 bilhão em 30 anos para o clube e para a construtora WTorre , responsável pela obra, o novo estádio será inaugurado em alto estilo. Em entrevista ao iG , o diretor de novos negócios da WTorre, Rogério Dezembro, diz que a empresa já estuda possíveis adversários de renome para enfrentar o alviverde em seu primeiro jogo na Nova Arena, além de atrações musicais para completar a festa.

VEJA:  Sem pensar em Série B, Palmeiras tem propostas e pode batizar Arena em 2012

"Estamos olhando para fora do país para ver o que podemos trazer de atrações, não só de futebol, mas também de outras áreas de espetáculo, como música, porque isso nos ajudaria a transmitir a ideia de que a Arena não será só um estádio, mas um espaço multiuso", diz o diretor, que prevê o Palmeiras em uma "condição privilegiada no futebol brasileiro" com a proximidade da inauguração da obra. Alguns prédios, como o edifício multiuso e o ginásio, já foram entregues. Veja fotos das obras :

Segundo dezembro, que afirmou ao iG que a WTorre analisa 11 propostas de empresas interessadas em "batizar" o estádio , a Nova Arena será um "caldeirão do século XXI", aliando a pressão das arquibancadas próximas ao gramado com o conforto que será oferecido ao torcedor: "Quando você olha o tamanho da construção lá do local onde vai ficar o gramado, já vê a pressão que vai ser jogar contra o Palmeiras. Não vai ser fácil!", afirma Dezembro, que descarta o uso do novo estádio alviverde na Copa do Mundo de 2014 , mesmo em uma possível situação de emergência.

A Nova Arena vai ser o melhor estádio de São Paulo? Deixe seu comentário!

De acordo com o diretor da WTorre, acompanhar um jogo de futebol na Nova Arena - que provavelmente terá oito setores diferentes - será uma experiência "muito mais rica" do que no antigo Palestra Itália, estádio fundado em 1933 e que abrigou o Palmeiras por décadas. Segundo Dezembro, o torcedor poderá passar o dia todo no estádio, como fazem os europeus: "Se o jogo for 16h, pode chegar às 11h e sair 21h. E se quiser demorar mais e comer uma pizza, já volta pra casa jantado (risos)!". Confira a entrevista completa de Rogério Dezembro ao iG :

iG: Quando a Arena será de fato concluída? Já há algum evento inaugural marcado?
Dezembro : Estamos trabalhando com cronongrama de entrega para o 2° semestre de 2013, mas ainda sem data definida. O quanto antes a gente conseguir definir a data vai ser importante, porque disso depende a negociação com artistas e equipes de fora do Brasil pra gente planejar o evento de abertura. Estamos fazendo sondagens, vendo quem tem facilidade de agenda, mas como ainda não definimos a data, seria irresponsabilidade assegurar qualquer coisa. Mas estamos olhando para fora do país para ver o que podemos trazer de atrações, não só de futebol, mas também de outras áreas de espetáculo, como música, porque isso nos ajudaria a transmitir a ideia de que a Nova Arena não será só um estádio, mas um espaço multiuso.

Francisco De Laurentiis
Visão do "gramado" da Nova Arena: onde hoje só há terra, pedra, ferro e caminhões, em breve o Palmeiras irá enfrentar seus adversários

iG: Qual será o papel da Nova Arena no centenário e no futuro do Palmeiras?
Dezembro : Eu costumo brincar que para a WTorre e para a torcida do Palmeiras, o acontecimento importante de 2014 não é a Copa do Mundo, mas o centenário do Palmeiras. Estamos trabalhando em algumas coisas e considerando o calendário atípico de 2014, em função do Mundial, e queremos fazer da Arena o grande palco de celebração dos 100 anos. Além disso, como ela será um espaço multiuso, vai gerar uma série de receitas que um estádio convencional não geraria. Vamos ter uma restaurante panorâmico voltado para o gramado que vai funcionar todo dia. Teremos um calendário de eventos e shows que vai gerar uma grande receita para o clube ( NR: Fala-se em mais de US$ 1 bilhão em 30 anos ). O estádio antigo tinha estacionamento para 200 veiculos, enquanto a Nova Arena terá até 2 mil vagas. Tudo isso vai gerar uma receita nova para o clube. Não é melhorar a receita atual, mas acrescentar itens de que tendem a dar ao Palmeiras uma condição privilegiada no futebol brasileiro.

iG: Os custos da obra ultrapassaram muito a previsão inicial?
Dezembro : Tivemos uma pequena alteração de R$ 360 milhões para R$ 400 milhões, mas ficou nisso. Isso considerando as obras de contrapartida para o Palmeiras, que foram cerca de 30 mil m². Todas já estão entregues, diga-se.

iG: O que mais atrapalhou e atrasou a construção da Nova Arena?
Dezembro : A impossibilidade de se fazer a demolição total do antigo estádio ( NR: a WTorre conseguiu alvará apenas para a reforma da arquibancada "ferradura", e não para demolição ). A manutenção daquele trecho de arquibancada está dando um impacto no cronograma de quatro a cinco meses, porque ali você não pode trabalhar com peças pré-moladas, mas só in loco , o que exige muito mais tempo. Esse foi o grande obstáculo.

iG: Ainda há muita discussão sobre a Nova Arena nos bastidores do Palmeiras?
Dezembro : Consenso não vai existir nem hoje nem nunca, mas, com a entrega dos obras para o clube e com o avanço visível das obras da Arena, muitos dos nossos críticos dentro e fora do clube perderam um pouco de credibilidade, pois os argumentos é que não entregaríamos o que tinhamos prometido. Como entregamos 100% das obras do clube a Arena está tomando forma, o pessoal ficou sem argumentos. Dizer que vai haver unanimidade não vai, porque é da natureza da política em clubes, onde existe muita paixão, então isso acredito que nunca teremos.

iG: Como será o "estilo de torcer" da Arena? E quanto aos shows?
Dezembro : A Nova Arena vai ser um caldeirão do século XXI. Será muito alta, e quando você olha o tamanho da construção lá do local onde vai ficar o gramado, já vê a pressão que vai ser jogar contra o Palmeiras. Não vai ser fácil! Além disso, a arquibancada é próxima ao gramado, e isso vai assustar o time adversário! Já nos shows, a experiência acústica vai ser muito mais interessante do que num estádio aberto, sem cobertura, no qual o som vaza. Ali, o calor da torcida, e também o som dos show, vai ficar confinado naquele ambiente, o que vai tornar a experiência de ver um jogo ou assistir um show muito mais interessante.

iG: Como será a divisão dos setores da Nova Arena? Há risco de pontos cegos?
Dezembro : Provavelmente teremos oito setores, mas isso ainda não está totalmente definido. Vamos ter as áreas centrais no primeiro e segundo anéis, as diagonais nos dois anéis, as partes atrás dos gols, e a mesma coisa para os dois andares de camarotes. Estamos trabalhando a princípio com esses oito grandes setores, mas isso ainda vai ser definido na próxima semana. Essa configuração com anel superior, dois andares de camarotes e um anel inferior você já encontra em vários estádios da Europa e do mundo todo. Mas temos a novidade da configuração de poder ter um show de 15 mil pessoas de um lado, um de 60 mil do outro e também jogos de futebol. Igual a isso não existe nada parecido no mundo. Além disso, o gramado vai permanecer suspenso, o que era a principal característica do antigo Palestra Itália, e só por isso já torna o espaço único no mundo. Quanto a pontos cegos, foi feito um projeto de primeira linha, então asseguro que não teremos nenhum para jogo de futebol se foi considerado o gramado padrão Fifa, que é de 105m x 68m.

Francisco De Laurentiis
Divisão do setor lateral, em "sanduíche": anel inferior, setor de camarotes e anel superior

iG: A Nova Arena não fará parte da Copa. Se fizesse, seria um estádio à altura?
Dezembro : Ela foi feita no padrão Fifa, em localização privilegiada e em uma cidade que conta com a melhor infraestrutura em termos de voos, hotéis, serviços, hospitais, etc. Seria mais do que adequado para a Copa. Mas, neste instante, nem podemos mais acolher a Copa, porque estamos trabalhando com um calendário que vai abrigar eventos durante o período do Mundial, já que não estaremos envolvidos nele. Mesmo se mudar alguma coisa (em relação à Fifa), agoara já não dá mais. Chegamos em um ponto que nosso planejamento andou e não temos mais como retroceder. Temos uma série de eventos pré-programados para 2014, inclusive por conta do centenário do Palmeiras, e que agora não nos permitem mais disponibilizar o estádio por 75, 90 dias, que é o que precisaria para a Copa.

iG: Como ver um jogo na Nova Arena será diferente de ver no antigo Palestra Itália?
Dezembro : A gente está imaginando ter uma experiência muito mais rica do que se encontrava antes. O torcedor vai sair de casa 11h no domingo, irá até a Arena e fará um tour pelo estádio, conhecendo o memorial do clube. Depois, por volta das 13h, vai até o restaurante panorâmico, onde poderá almoçar. Terminado o almoço, ele pode se dirigir à sua cadeira e ver o jogo. A experiência pode começar desde manhã até após o jogo, quando teremos outras atividades. O torcedor também oderá passar na loja, comprar uma camisa, uma bandeira. Se o jogo for 16h, pode chegar às 11h e sair 21h. E se quiser demorar mais e comer uma pizza, já volta pra casa jantado (risos)!

Ajude o Palmeiras a aumentar sua Torcida Virtual do iG Esporte

Leia tudo sobre: PalmeirasNova ArenaArena PalestraCopa 2014

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG