Mandatário da CBF vê o fato de Carlos Leite ser empresário de Mano e Cássio como uma coincidência

Presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) desde março deste ano, José Maria Marin negou que o treinador da seleção brasileira, Mano Menezes, convoque jogadores por interesses próprios. Em entrevista à Rádio Bandeirantes , nesta quarta-feira, o dirigente elogiou a convocação do goleiro Cássio, que é agenciado por Carlos Leite, assim como o técnico da equipe nacional.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

José Maria Marin negou que o técnico Mano Menezes convoque jogadores por interesses próprios para a seleção
Futura Press
José Maria Marin negou que o técnico Mano Menezes convoque jogadores por interesses próprios para a seleção

"Existem algumas coincidências. Talvez seja isso", disse. "Li nos jornais que o empresário do Mano seria o mesmo do goleiro Cássio. Não sei se é verdade ou mentira, mas entro no mérito de que ele tem crédito ou não para ser convocado, e eu acho que tem. Não entro na questão do atleta jogar ou não. Encarei com a maior normalidade a convocação do Cássio. Acho que ele merece", completou.

Leia mais:  Romário volta a criticar convocação de Mano Menezes e pede auditoria na CBF

Além disso, Marin reconheceu que o objetivo brasileiro nos Jogos Olímpicos de Londres era conquistar a medalha de ouro, mas que, mesmo após ser derrotado pelo México por 2 a 1 na final, não procurou o ex-treinador do Barcelona, Josep Guardiola, para assumir o comando da seleção.

"Isso nunca houve, nem de forma direta ou indireta. A última lembrança que tenho do Guardiola foi quando ele deixou o Barcelona. Tenho o maior e mais profundo respeito por ele como jogador e técnico, mas nunca tive nenhuma conversa. Isso nunca existiu", ressaltou.

Confira ainda:  Na seleção, jogadores de Corinthians e Chelsea se provocam antes do Mundial

Por último, o presidente da CBF destacou que o resultado obtido na competição em território britânico já faz parte do passado. Segundo Marin, o foco neste momento está nos amistosos contra África do Sul, nesta sexta-feira, no estádio Morumbi, e contra China, na próxima segunda-feira, no estádio Arruda.

"A Olimpíada já é página virada, vamos pensar nesses amistosos. Vamos nos preparar para a Copa das Confederações e para o grande objetivo, que é a Copa do Mundo de 2014", encerrou.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.