Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Hulk avalia que mudança para a Rússia não diminuirá suas chances na seleção

Atacante foi vendido por € 55 milhões, mas vai jogar numa liga menos importante na Europa

Bruno Winckler , iG São Paulo | - Atualizada às

Mowa / Divulgação
Hulk só decidirá futuro após os Jogos Olímpicos

O atacante Hulk ainda pondera as consequências da sua transferência do Porto para o Zenit na segunda-feira. No dia dos primeiros treinos da seleção brasileira em Cotia, o jogador avaliou a mudança e desconsiderou a possibilidade de perder espaço no elenco de Mano Menezes por passar a disputar uma liga menos competitiva na Europa.

Transferência do atacante Hulk foi a 7ª mais cara da história do futebol

"Hoje não tem nenhum campeonato escondido e o Mano com certeza vai estar observando, o russo, o inglês, o espanhol. Meu objetivo é estar bem no clube para continuar sendo convocado", disse Hulk nesta terça-feira.

A Rússia é nona colocado no ranking de ligas da Uefa. Portugal é quinto. O Zenit, como o Porto, está classificado para a próxima Liga dos Campeões e está no grupo do Milan ao lado de Anderlecht e Málaga. Na última convocação de Mano, apenas um jogador que atua na Rússia foi lembrado: Rômulo, do Spartak de Moscou. De Portugal, além de Hulk, Alex Sandro também foi lembrado. O lateral agora é ex-colega do atacante no Porto.

Hulk foi vendido por € 55 milhões (R$ 160 milhões), o que representa a sétima maior transação da história do futebol mundial. Com o valor astronômico, o jogador sabe que a pressão por boas atuações será cada vez melhor.

"Sei que agora vão falar que eu custei tanto, que por isso tenho de jogar bem sempre, que tenho que correr mais e isso é normal no futebol. Mas aqui (na seleção) tem muitos jogadores que valem muito, que têm muita qualidade e vamos saber dividir essa responsabilidade",  disse.


Leia tudo sobre: seleção brasileirahulkzenitportomercado da bola

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG