Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Preocupado com rebaixamento, Palmeiras promete não dar mais desculpas

"Cansei de ouvir que tenho desculpas. Está ruim, fui eu que escolhi e pronto, só isso", disse Felipão

Gazeta |

Gazeta Press
Na volta de Luan (e), Palmeiras empatou com o Grêmio

Em antepenúltimo lugar no Brasileiro , a cinco pontos do primeiro clube fora da zona de rebaixamento, o Palmeiras admite que a possibilidade de disputar a Série B em 2013 é séria. Por isso, Luiz Felipe Scolari e seus principais jogadores cansaram de se justificar pelos maus resultados que deixam o time com menos de 27% de aproveitamento no torneio.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Não estou dando desculpas. Cansei de ouvir que tenho desculpas. Está ruim, fui eu que escolhi e pronto, só isso", disse Felipão, assumindo a culpa, assim como Correa. "Um time grande desse tamanho na zona de rebaixamento é uma situação complicadíssima. Ninguém quer ficar ouvindo nem ficar dando satisfação, temos é que fazer dentro do campo", discursou o volante.

Leia mais: Ex-desafeto da torcida, Luan completará 100 jogos pelo Palmeiras

As entrevistas no clube têm sido usadas como um recado à torcida: o alerta no clube existe. "O risco é sério, não vejo como brincadeira. Estamos na zona de rebaixamento na 21ª rodada, e só faltam 17 jogos. Existe o risco e é grande, não adianta negar. Nosso estágio é preocupante e crítico", definiu Scolari. Se existe alguma explicação, ela é óbvia. A pressão está claramente influenciando em campo. "Temos dificuldades como equipe e pela situação em que estamos. A ansiedade de todos nós é grande e precisamos aprender a conviver com ela. Se essa ansiedade passar, as coisas vão melhorar", falou o técnico, apostando em seu elenco.

Veja também: Palmeiras termina rodada em 18º, a cinco pontos de deixar a zona de rebaixamento

"O grupo pode dar o que está dando: muita vontade, se esforçando nos treinamentos, buscando espirito e união para superar as dificuldades e vencer os jogos. E eles estão se cuidando, garanto. Vamos esperar uma vitória para que possamos começar a respirar e sonhar um pouco mais", imaginou o treinador, que não vence há quatro rodadas na liga nacional.

E ainda: Ferido em "guerra" da estreia, Tiago Real aceita reserva de Valdivia

O seu pedido por mais tranquilidade já foi, ao menos, ouvido. "É difícil, mas sabemos que o grupo é o mesmo que foi campeão da Copa do Brasil. Sabemos da nossa força. Temos que tocar o máximo de bola possível e estarmos focados para sairmos dessa situação", indicou Luan.

Veja fotos da rodada:

Leia tudo sobre: palmeirasscolaribrasileirão 2012rebaixamento

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG