Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

No Fulham, Berbatov diz que “perdeu o respeito” por Alex Ferguson

Atacante búlgaro não esconde mágoa por não ter sido utilizado pelo treinador na última temporada do Manchester United

Gazeta |

Getty Images
Berbatov defendeu o United entre 2008 e 2012

Jogador do Manchester United entre 2008 e 2012, o atacante Dimitar Berbatov agora atua pelo Fulham, após negociação na janela de transferências, encerrada na última sexta-feira. O búlgaro, porém, ainda não esqueceu o final de sua passagem pelos Diabos Vermelhos, especialmente pela forma como ele alega ter sido tratado pelo experiente treinador Alex Ferguson.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Não acho que merecia aquele tipo de treinamento no United, sem jogar no último ano. Fui mais de dez, talvez 15 vezes perguntar ao técnico se eles precisavam de mim. Toda vez a resposta era de que sou um importante jogador e não poderia sair. Mas seguia fora do time", afirmou Berbatov.

Leia mais sobre futebol inglês no blog God Save the Ball

"Talvez eu deveria ter ido embora quando ele me deixou fora do grupo que disputou a final da Liga dos Campeões (em 2011). Sei que ele é o chefe, mas ele perdeu, até certo ponto, meu respeito, por causa da forma como ele me tratou", continuou o jogador, que não ficou nem no banco naquela partida com o Barça, que deu ao time catalão o título da Europa.

A alegação de Ferguson para não utilizar o jogador em sua equipe era a vontade de montar um time baseado na velocidade. "Nunca fui dos atletas mais rápidos. Gosto de segurar a bola, este é meu estilo", alegou o atleta, artilheiro do Inglês 2010/2011, que custou 30 milhões de libras (R$ 96,5 milhões) à época.

Durante esta janela de transferências, o atacante de 31 anos chegou a negociar com Fiorentina e Juventus, e deixou as duas equipes italianas animadas sobre um possível acerto. O jogador recusou as ofertas para manter-se na Inglaterra, o que gerou a irritação dos clubes do Calcio . "Nunca disse pessoalmente a eles: ‘sim, jogarei para você’. Não é meu problema se eles estão desapontados. Afinal, eu escolho onde quero jogar e ser feliz", decretou.

Leia tudo sobre: Futebol mundialInglaterraManchester UnitedFulhamBerbatov

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG