Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Improvisado no ataque, Elkeson marca e vira referência no Botafogo

Enquanto time procura por um atacante, meia Elkeson foi improvisado na posição pelo técnico Oswaldo de Oliveira e está se saindo bem

Gazeta |

O Botafogo continua atrás de um atacante de referência, mas, enquanto o novo reforço não chega, Elkeson segue ‘quebrando o galho’ do técnico Oswaldo de Oliveira na função. Neste domingo, o camisa 9 marcou o primeiro gol da vitória por 2 a 0 para cima do Coritiba, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro , e ganhou ainda mais confiança para se manter entre os titulares.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"O gol saiu graças a Deus, espanta esse mau rendimento do time e do ataque do Botafogo no Brasileiro. É daí para cima", vibrou Elkeson, que ainda assumiu a culpa por ter desperdiçado a chance do terceiro em cobrança de pênalti ‘fraca’, de acordo com sua análise: "Poderia ter saído outro, foi displicência minha. Mas se tiver outro pênalti não posso me abater e vou diferente para fazer o gol".

Leia mais: Oswaldo diz ter gostado de atuação do Botafogo sem o meia Seedorf

O camisa 9 do Botafogo já projeta a próxima rodada, quando o timevisita o Cruzeiro em Belo Horizonte, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Uma vitória pode levar o time ao quinto lugar dependendo da combinação de resultados: "É descansar bastante, porque a rotina não é fácil, mas tem que estar concentrado. Faltam poucos jogos para terminar bem o ano e quarta-feira tem jogo difícil, mas vamos conseguir a vitória".

Veja também: Renato manca na saída de campo e Márcio Azevedo chora por má atuação

Após o apito final, o lateral direito Lucas contou que o grupo se reuniu ao ser goleado pelo São Paulo por 4 a 0, no meio de semana, e prometeu dedicação total para receber o Coritiba no Engenhão e retomar o caminho das vitórias - o time já não vencia há duas rodadas no Campeonato Brasileiro.

E ainda: Botafogo perde pênalti, mas vence Coritiba no Rio e ameniza a pressão

"A gente tinha conversado bastante, para deixar tudo dentro de campo. Foi o que aconteceu. O segundo tempo não foi tão bom, mas quando a gente se doa, o resultado vem", vibrou Lucas.

Leia tudo sobre: BotafogoElkesonbrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG