Segundo diretor de futebol, time vai manter o "alto nível", mas objetivo é escapar do rebaixamento

Tite e Emerson foram expulsos juntos do gramado
Futura Press
Tite e Emerson foram expulsos juntos do gramado

A diretoria do Corinthians avisa que o clube não pretende abandonar totalmente a disputa do Campeonato Brasileiro, mas estabelece uma meta de pontos para o técnico Tite poder poupar jogadores até o fim, de olho na disputa do Mundial. O diretor de futebol do time, Roberto de Andrade, quer se livrar logo de qualquer risco de se aproximar da parte de baixo da classificação.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Queremos chegar rapidamente aos 45 pontos, este é nosso cálculo para não ter mais chance de descenso. Mas vamos manter o alto nível mesmo assim, para a equipe chegar entrosada e motivada ao fim do ano", afirmou.

Leia mais: Com outro foco, Tite incumbe colegas de comissão de estudar Chelsea

Atualmente, o clube ocupa o nono lugar no Brasileirão, com 28 pontos. Depois de ter atrapalhado os líderes, empatando com o Fluminense e vencendo o Atlético-MG , o Corinthians já dará um descanso aos atletas mais desgastados contra o Figueirense, mas Roberto de Andrade não se importa com possíveis reclamações de outros clubes."A ideia é sempre estar bem, mas não posso me preocupar com outros times, tenho de ver o que é melhor ao Corinthians e é isso que estamos fazendo", afirmou. "Não vamos estourar 11 jogadores. Nós pensamos em nós. Se isso incomodar os outros, não posso fazer nada".

Veja fotos da rodada:

Veja também: Cássio nega que empresário tenha facilitado sua convocação para seleção

O Figueirense, por sinal, é concorrente direto do Palmeiras na luta contra o rebaixamento. O diretor de futebol, por sua vez, explica que Tite tem o aval para poupar sempre que perceber o cansaço excessivo dos jogadores.

E ainda: Indignado, Emerson ironiza mudanças na arbitragem: “Acreditamos na CBF”

"Estamos pensando no Mundial do fim do ano e não queremos perder ninguém. Não podemos submeter o jogador a um desgaste maior, até porque não temos necessidade extrema. Levamos cada um ao limite em que aguentar. Quando chega a este limite, tiramos e colocamos outro", completou.

Entre para a torcida virtual do Corinthians:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.