Na opinião do camisa 4, boa parte dos méritos pelo acerto defensivo são de Ney Franco

O São Paulo venceu seus últimos quatro compromissos (três deles pelo Campeonato Brasileiro ) tendo sofrido só um gol. O próximo jogo - neste domingo, diante do Bahia, em Salvador - será o centésimo de Rhodolfo , um dos principais integrantes da retaguarda tricolor, que vive ótimo momento.

E MAIS:  Diretor são-paulino desmente Santos e diz que proposta por Ganso está suspensa

Rhodolfo, zagueiro do São Paulo
Gazeta Press
Rhodolfo, zagueiro do São Paulo

"Estou muito feliz pela marca alcançada em tão pouco tempo. Joguei a grande maioria das partidas e ainda quero jogar muito tempo no São Paulo. Tomara que venha a vitória, seria muito importante. Tenho muito para conquistar, tomara que ainda neste ano", comemora o zagueiro, contratado em fevereiro do ano passado.

CONFIRA: Com propostas do Oriente Médio, São Paulo assegura que Luis Fabiano fica

"A gente tem conversado bastante com o (Rafael) Toloi, o Douglas, o sistema defensivo inteiro, os volantes também. O momento não se deve só aos dois zagueiros, porque o time inteiro se acertou. É mérito da equipe toda, o Rogério Ceni tem conversado bastante sobre isso. Estamos nos acertando na hora certa da competição", acrescentou.

Na opinião do camisa 4 são-paulino, boa parte dos méritos pelo acerto defensivo são de Ney Franco, com quem já havia trabalhado por alguns meses no Atlético-PR. O beque entende que o treinador reajustou a antes criticada marcação do time ao ganhar o grupo de jogadores, que vem "colocando em prática o que ele pede".

"Agora o time inteiro está se ajudando mais. Se alguém erra, ninguém aponta o culpado. No clássico, a gente viu o Luis Fabiano dando carrinho e tirando bola de cabeça lá atrás. A marcação começa lá da frente. Se continuarmos jogando dessa forma, a gente vai conseguir chegar à liderança o mais rápido possível", valoriza Rhodolfo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Pessoalmente, a partida de domingo será marcante para o zagueiro. Todos os seus jogos foram como titular. Já com relação ao time todo, ela pode representar o retorno ao grupo de classificação para a Copa Libertadores. O São Paulo entra na rodada um ponto abaixo do quarto colocado Vasco, que pode deixar o G-4 em caso de tropeço para a Portuguesa, neste sábado.

A única indefinição de Ney Franco para o duelo com o Bahia está na frente, em função da suspensão de Luis Fabiano. Osvaldo e Cícero são os principais concorrentes pela vaga ao lado de Lucas, sendo que Ademilson e Willian José correm por fora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.