Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Figueirense estraga aniversário de Abel e arranca empate com o Flu

Clube catarinense chegou a estar perdendo por 2 a 0, mas conseguiu buscar o empate em casa no final da partida

Gazeta |

O sexagésimo aniversário do técnico Abel Braga não saiu como o treinador gostaria. Sonhando em chegar ao topo do Campeonato Brasileiro com uma vitória, o treinador viu o Figueirense arrancar um empate por 2 a 2 nos minutos finais da partida e tirar da equipe a oportunidade de ultrapassar o Atlético-MG já nesta rodada.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com uma grande atuação de Aloísio e uma cobrança de falta precisa de João Paulo, os catarinenses exploraram o comodismo do Fluminense no Orlando Scarpelli e chegaram ao empate que dá um novo fio de esperança ao time alvinegro. Pelo lado dos cariocas, o zagueiro Digão e o atacante Rafael Sobis foram os responsáveis pelos gols.

Com 44 pontos conquistados neste momento, o Fluminense se mantém na vice-liderança do Brasileiro e segue perseguindo o Atlético-MG na ponta. O time tem um jogo a mais que o seu rival e precisará colocar o seu desempenho à prova na próxima quinta-feira, em jogo contra o Santos, no Engenhão. Já o Figueirense chega aos 15 e voltará a brigar contra as últimas posições nesta quarta, em duelo diante do Corinthians, no mesmo Orlando Scarpelli.

O jogo
O Fluminense fez valer o seu favoritismo no primeiro tempo e passou a dominar a partida desde o primeiro minuto. Aos seis, o time chegou com muito perigo ao gol defendido por Wilson e só não marcou, porque o atacante Samuel desviou para fora ao aparecer na frente da meta adversária.

A envolvente troca de passes da equipe fez com que a zaga sofresse para conter os avanços de Wellington Nem e seus companheiros. Aos 12 minutos, o atacante Rafael Sobis recebeu na ponta esquerda e chutou direto para fora. Já aos 26, Carlinhos tomou a bola após linda trama no ataque e, ao ficar de frente com o arqueiro alvinegro, optou pelo passe e desperdiçou uma das melhores oportunidades do duelo.

Wellington Nem também fez o seu papel e ameaçou aos 27. O chute com velocidade do atacante saiu de fora da área e raspou a trave antes de terminar em tiro de meta para Wilson. Três minutos depois, Samuel passou pelos marcadores que encontrou pela frente e tocou no canto oposto do que era defendido pelo goleiro do Figueirense. Sem nem pular na bola, o atleta viu o tiro rasteiro passar ao seu lado e explodir na trave.

O desperdício de chances na frente ocasionou na chegada dos alvinegros ao ataque. Após cruzamento de Hélder, aos 34 minutos, o volante Jean cabeceou para trás e acertou a trave de seu próprio goleiro. O lateral esquerdo ainda tentaria a sorte de fora da área, aos 42, obrigando Diego Cavalieri a cair com segurança para espalmar a forte finalização no centro do gol.

Se as oportunidades criadas no primeiro tempo não foram convertidas em gols para o Tricolor das Laranjeiras, o zagueiro Digão precisou apenas do primeiro minuto da etapa complementar para mudar o panorama da partida. Após cobrança de escanteio da direita, o atacante Samuel desviou para o segundo pau e deu condições para o defensor cabecear com liberdade, sem chances de defesa para o arqueiro.

O gol motivou ainda mais o Fluminense e Digão quase ampliou com uma cabeçada, aos quatro minutos. Neste lance, o goleiro salvou o Figueira com uma ponte, mas não pôde fazer nada diante do atacante Rafael Sobis, aos sete. Para marcar o segundo dos cariocas, o jogador recebeu de Bruno na meia-lua e se livrou da marcação para bater no contrapé de Wilson.

A facilidade com que o Fluminense administrava o duelo levou a zaga tricolor a se descuidar atrás. Após um erro de posicionamento, aos 23 minutos, o atacante Aloísio subiu sozinho e mandou de cabeça para as redes. A bola ainda tocou na trave do estático Diego Cavalieri e morreu sem chances de defesa dentro de sua meta.

O desconto no placar levou os catarinenses a acreditarem em uma reversão no marcador e motivou a subida ao ataque. O time voltou a ameaçar aos 30, em cabeçada de Túlio, e estufou as redes aos 33. Mas um impedimento no lance anulou o tento. Após dois verdadeiros milagres de Cavalieri, o atacante Aloísio foi empurrou para as redes e teve o seu gol mal anulado pelo bandeira responsável pela jogada.

A atuação do goleiro, entretanto, não ajudou o Fluminense aos 41 minutos da partida. Em bela cobrança de falta, João Paulo acertou o ângulo do arqueiro e deixou tudo igual em Florianópolis. Aos 47, o volante Jean ainda tentou colocar o Tricolor à frente em cobrança de falta, mas o tiro explodiu no travessão dos alvinegros.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 2 X 2 FLUMINENSE

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 1 de setembro de 2012 (Sábado)
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Fifa-SP) e Márcio Luiz Augusto (SP)
Cartões Amarelos: Edson e João Paulo (Figueirense); Bruno, Digão e Leandro Euzébio (Fluminense

GOLS:
FLUMINENSE: Digão, ao primeiro minuto do segundo tempo, e Rafael Sobis, aos sete do segundo tempo
FIGUEIRENSE: Aloísio, aos 23 minutos do segundo tempo, e João Paulo, aos 40 do segundo tempo

FIGUEIRENSE: Wilson; Elsinho, João Paulo, Edson e Hélder; Jackson, Túlio, Claudinei (Almir) e Fernandes; Caio (Jean Deretti) e Aloisio
Técnico:Márcio Goiano

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean e Wagner (Higor); Rafael Sobis (Matheus Carvalho), Wellington Nem (Diguinho) e Samuel
Técnico: Abel Braga

Leia tudo sobre: FigueirenseFluminensebrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG