Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Diretor são-paulino desmente Santos e diz que proposta por Ganso está suspensa

Segundo o clube do Morumbi, o clube não desistiu de contratar o jogador do rival da Baixada

iG São Paulo |

Gazeta Press
Ganso está fora de jogo neste domingo em Recife

Acusado pelo Santos de ter desistido e, em seguida, insistido no interesse por Paulo Henrique Ganso, o diretor de futebol do São Paulo , Adalberto Baptista, se defendeu na tarde desta sexta-feira, depois de conversar por telefone durante uma hora com o presidente do rival, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro. O diretor de futebol do São Paulo rebateu "inverdades" de nota oficial santista , entretanto disse que "estão suspensas" as investidas até as coisas se acalmarem.

Leia também: Ganso se machuca, não pega o Sport e Muricy se irrita com o assunto

O mal-entendido teria ocorrido depois de Pedro Luiz Conceição, membro do Comitê de Gestão do Santos, ter lhe perguntado se o São Paulo aceitaria pagar a multa contratual de R$ 53 milhões. "Falei que não, que era um valor impagável. Cada um sabe o que vale o que busca. Fomos surpreendidos com a nota deles dizendo que o São Paulo havia desistido da contratação", explicou.

E mais:  Santos ameaça denunciar São Paulo à Fifa por aliciamento a Ganso

Por conta do disse-me-disse ou "picuinha pessoal", como chamou Adalberto, o diretor de futebol se dispôs a sair das conversas e citou outros membros do clube, como o do vice-presidente João Paulo de Jesus Lopes, como sendo mais capazes do que ele para levar a negociação adiante, a partir do momento que a "poeira abaixar", o que torna claro que o interesse por Ganso segue de pé.

O Santos fez bem em recusar a proposta do São Paulo? Comente esta notícia!

"Se o Santos quer negociar, se o São Paulo quer ter o jogador, se o jogador quer vestir a camisa do São Paulo e se os detentores dos direitos acham que no São Paulo ele estará mais valorizado, espero que se fala aquilo que for bom para todo mundo", declarou o são-paulino, que foi espontaneamente à sala de imprensa do CT da Barra Funda para "traçar o breve histórico do caso a fim de que todos tenham a verdade dos fatos".

Dentre as suas verdades, Adalberto admitiu que o São Paulo se acertou com o grupo DIS, que detém 55% dos direitos econômicos de Ganso (o restante é do Santos), e com o próprio jogador. Tudo sob consentimento prévio do clube da Vila Belmiro, cuja cúpula do futebol teria invertido discurso ao se ver acuada principalmente pela torcida depois de que vazou o interesse do clube da capital.

Sem desistir do negócio, Adalberto fez questão de elogiar o meia, mais uma vez entregue ao departamento médico. "É um jogador com nível de Seleção Brasileira. Fisicamente, tenho certeza de que não haverá problema, até porque já fomos taxados de contratar atletas para recuperá-los. Falavam que o 'Hospital São Paulo' estava contratando. Vai somar muito ao São Paulo, se conseguirmos êxito na negociação", concluiu.


Leia tudo sobre: são paulosantosgansobrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG