Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Ganso é chamado de mercenário e diz que seu salário é um dos menores do Santos

Meia viu "chuva" de moedas cair na sua cabeça após derrota para o Bahia na Vila Belmiro

iG São Paulo |

Futura Press
Ganso disputa bola pelo alto com Souza

A permanência de Paulo Henrique no Santos é cada vez mais difícil. O jogador foi mais uma vez vaiado e hostilizado pelos torcedores santistas. Desta vez ele foi o principal alvo de protestos dos presentes na derrota do Santos para o Bahia por 3 a 1 nesta quarta-feira na Vila Belmiro. Das arquibancadas, o grito hostil para Ganso estava recheado de palavrões. O mais publicável foi "mercenário". Para esta ofensa, o meia apresentou uma resposta pronta.

Leia também: São Paulo avisa que primeira proposta por Ganso foi também a última

"Tenho um dos salários mais baixos do elenco do Santos e sou chamado de mercenário. Infelizmente essa é a cultura do nosso país", disse Ganso, que ganha R$ 130 mil por mês no Santos. A diretoria informa que já apresentou um aumento salarial ao jogador, mas ele não teria aceitado. Ganso nega que tenha recebido qualquer oferta. 

Perguntado se a manifestação da torcida (que atirou moedas contra o jogador na saída do campo) representava o fim da linha na relação dele com o Santos, Ganso preferiu responder de forma vaga. "Quem tem que decidir é comando do clube", disse. Seu contrato com o Santos é válido até 2015.

Na terça-feira, o presidente santista Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro disse estar de saco cheio da situação com Ganso e que não trataria mais do assunto . O São Paulo apresentou proposta pelo meia, mas o Santos recusou.

Leia tudo sobre: santosgansobrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG