Tamanho do texto

Líder do campeonato cedeu empate no Estádio Independência e pode ver perseguidores diretos se aproximarem

Ronaldinho Gaúcho e Danilinho são só alegria contra a Ponte Preta
Futura Press
Ronaldinho Gaúcho e Danilinho são só alegria contra a Ponte Preta

Na semana em que o Atlético-MG comemorou um ano sem perder um jogo como mandante, a expectativa era de vencer a Ponte Preta para coroar a marcar expressiva, mas o time mineiro acabou bobeando e cedeu o empate por 2 a 2 para o time de Campinas. O duelo entre atleticanos e ponte-pretanos foi realizado nesta quarta-feira, no estádio Independência, que recebeu grande público.

O que achou do resultado? Comente esta notícia e deixe um recado para outros torcedores

O meia-atacante Danilinho inaugurou o marcador com um tiro de longa distância, que ainda desviou na zaga antes de parar nas redes da Macaca. A Ponte Preta empatou com Cicinho. Guilherme recolocou o Galo na frente no placar, completando cruzamento de Marcos Rocha. Cicinho voltou a marcar para os visitantes, dando números finais ao jogo. Com o resultado, os mineiros chegam aos 44 pontos contra 24 dos paulistas.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG fará no próximo domingo, o clássico nacional contra o Corinthians, jogo marcado para o Pacaembu. Já a Ponte Preta vai receber no mesmo dia, o Atlético-GO, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O jogo
O duelo entre Galo e Macaca começou com o Atlético-MG trocando passes com qualidade em busca de encontrar espaços na defesa da Ponte Preta, que exerceu marcação atrás da linha da bola e procurou atuar nos contra-ataques e nos erros dos atleticanos. Aos cinco minutos, Serginho falhou e Rildo teve a primeira chance do jogo, mas Victor trabalhou bem para impedir a abertura do placar.

Aos nove minutos Serginho voltou a bobear, errando um passe e obrigando Danilinho a fazer falta próximo da linha da grande área. Na cobrança, Ricardinho obrigou Victor a fazer grande defesa, mandando para escanteio. Apesar destes dois lances para o time de Campinas, o Galo conseguiu manter a tranquilidade e rapidamente tomou as rédeas da partida.

Aos 14, o meia-atacante Danilinho arriscou de longa distância, mandando um verdadeiro petardo contra a meta do goleiro Edson Bastos, a bola ainda desviou na zaga antes de parar nas redes da Macaca e explodir a torcida atleticana em alegria nas arquibancadas do Independência. Aos 17, Ronaldinho cobrou falta com maestria, obrigando o arqueiro da Ponte Preta a se esticar todo para evitar a dilatação do marcador.

O gol animou o time do Atlético-MG, que continuou a mandar no jogo e a criar várias chances de ampliar o placar, promovendo uma verdadeira blitz contra o gol de Edson Bastos. Sem saída de bola, os visitantes ficaram acuados no campo de defesa, tentando aliviar o perigo de qualquer maneira e procurando diminuir o ritmo intenso do Galo.

Após os 35 minutos, isso aconteceu, e a equipe de Campinas teve algumas chances para empatar o duelo, que pararam nas luvas do goleiro Victor. Aos 42, o time de Gilson Kleina conseguiu boa trama ofensiva, que terminou com a assistência precisa de Marcinho para Cicinho, que saiu na cara do arqueiro atleticano, que dessa vez, não conseguiu evitar o gol de empate da Ponte Preta.

Na volta para a etapa complementar, o técnico Cuca deixou o Atlético-MG mais ofensivo, sacando o volante Serginho para entrada do meia-atacante Guilherme. Com a mudança, a pressão foi intensa e logo surgiu efeito, com o jogador anotando o segundo gol do Galo após cruzamento perfeito de Marcos Rocha.

Em desvantagem no marcador, a Ponte Preta ficou sem alternativas e foi obrigada a buscar o ataque, deixando o jogo movimentado e com alternância de chances de gol. Com mais espaços para explorar as jogadas em velocidade, Cuca trocou Escudero por Neto Berola. Aos 20, o avante Jô, que apareceu pouco no jogo teve oportunidade de marcar de cabeça, mas errou o alvo.

Como a noite do atacante não era das melhores, o comandante atleticano resolveu promover a estreia do atacante Leonardo, contratado recentemente pelo time mineiro. Aos 37, depois de pressionar o Atlético-MG, os visitantes conseguiram chegar ao empate, novamente com Cicinho, que mandou uma bomba de longe, que desviou em Leandro Donizete antes de entrar e decretar o placar final.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 2 PONTE PRETA

Local : Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data : 29 de agosto de 2012 (quarta-feira)
Horário : 20h30 (horário de Brasília)
Árbitro : Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes : Cristhian Passos Sorence (GO) e Nadine Schram Camara Bastos (SC)
Cartões amarelos : (Atlético-MG) Leandro Donizete, Júnior César, Neto Berola, Danilinho ;(Ponte Preta) Giancarlo, Uendel, Luan
Cartão vermelho : (Ponte Preta) Luan

Gols - Atlético-MG: Danilinho, aos 14 minutos do primeiro tempo; Guilherme, aos cinco minutos do segundo tempo; Ponte Preta: Cicinho, aos 42 minutos do primeiro tempo; Cicinho, aos 37 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG : Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Júnior César; Leandro Donizete, Serginho (Guilherme), Danilinho e Ronaldinho; Escudero (Neto Berola) e Jô (Leonardo)
Técnico : Cuca

PONTE PRETA : Edson Bastos; Tiago Alves (André Luís), Diego Sacoman e Ferron; Cicinho, Baraka, Ricardinho (Luan), Marcinho e Uendel; Rildo (Renê Júnior) e Giancarlo
Técnico : Gilson Kleina