Tamanho do texto

Clube mineiro ficou duas vezes na frente, mas acabou levando o empate da Ponte Preta

O técnico Cuca não considerou como um desastre o empate do Atlético-MG em 2 a 2 com a Ponte Preta , na quarta-feira, no Independência, pelo Campeonato Brasileiro . Segundo ele, o primeiro tempo atleticano não foi bom, mas na etapa complementar, o time de Belo Horizonte dominou a partida, porém, não conseguiu superar goleiro da equipe paulista, que fez grandes defesas durante todo o jogo.

O Atlético-MG será campeão do Brasileirão? Deixe seu palpite!

"O primeiro tempo não foi bom, mas o segundo tempo foi. Dominamos amplamente, o adversário não saiu de trás, por postura dele. Quando saíram, tiveram a sorte em um lance que desviou e acabaram fazendo o gol. Aí, perdemos gols até o último minuto, paramos no goleiro, e não deu para vencer", declarou Cuca, que avaliou a partida como "atípica" e afirmou que o momento é de administrar um resultado ruim.

"Jogo típico de um time que joga no contra-ataque, recuado, com um jogador referência na frente e jogadores dos lados rápidos. Mesmo quando a gente estava ganhando o jogo, a Ponte não saiu para o ataque. Tivemos a chance de fazer 3 a 1 e não fizemos. Jogo que fica perigoso, 2 a 1 até o final resultou em perigo e foi o que aconteceu. Infelizmente não era um dia para se ganhar. Tem que saber administrar um mau resultado", disse.

VEJA:  Liderados por Ronaldinho, atleticanos lamentam empate com a Ponte

Cuca ainda comentou que o resultado do clássico do último final de semana, interferiu na motivação para o jogo desta quarta-feira. "Hoje a gente teve uma dificuldade para vir motivado porque aquele gol levado em cima da hora você tem um trabalho maior para mobilizar. O primeiro tempo nosso foi bom. Perdemos gol até o último minuto. Infelizmente não deu para vencer", concluiu.

Ajude o Atlético-MG a aumentar sua Torcida Virtual do iG Esporte