Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Presidente da CBF abre as portas para volta de Ronaldinho à seleção brasileira

Anteriormente crítico do meia do Atlético-MG, José Maria Marin admite mudar de ideia

iG São Paulo | - Atualizada às

Divulgação
Ronaldinho vive boa fase no Atlético-MG

Destaque da boa campanha do líder Atlético-MG no Campeonato Brasileiro , o meia Ronaldinho Gaúcho pode voltar em breve à seleção brasileira . Essa possibilidade foi admitida nesta quarta-feira pelo presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), José Maria Marin, anteriormente um crítico da "falta de interesse" do meio-campista.

Ronaldinho Gaúcho deve voltar à seleção brasileira? Opine!

"As portas da CBF (e da seleção) estão aberta para todo mundo", disse o cartola, para em seguida ressaltar que, na sua gestão, os jogadores convocados mudaram o comportamento. "Hoje, a mentalidade é outra. Acima de tudo o atleta tem de sentir orgulho de estar na seleção e não se comportar como quem está fazendo um favor ao torcedor", afirmou.

VEJA:  Ronaldinho e Lucas dominam votação para "Craque do Brasileirão"

Para Marin, atleta que jogar bom futebol e tiver espírito de seleção, poderá ter uma chance. "Minha parte é administrativa, não sou eu quem convoca. Eu delego poderes, mas cobro com responsabilidade", avisou o dirigente, deixando a decisão sobre Ronaldinho para o técnico Mano Menezes.

Veja a ficha completa e os números de Ronaldinho Gaúcho

Questionado, porém, se o meia Paulo Henrique Ganso, do Santos, mostrou o "espírito de seleção" durante os Jogos Olímpicos de Londres, Marin saiu em defesa do camisa 10. "Ele é um grande atleta e com certeza logo voltará a ser um grande jogador. Também fui jogador e sei que, depois de uma contusão grave, a confiança não é a mesma, demora um pouco. Mas conversei com o Ganso, percebi nele vontade e alegria de estar na seleção. Tenho certeza de que será um dos nossos jogadores em 2014", disse.

Cabeça de Mano pedida até na missa
José Maria Marin também revelou que, ultimamente, vem recebendo em todo local vários pedidos para que o técnico da seleção brasileira seja trocado. "Mas isso acontece em todo lugar que eu vou. Até na igreja me pedem para mexer no técnico", disse o dirigente, sorrindo. Questionado sobre qual treinador as pessoas pedem, Marin escapou pela tangente: "Nosso técnico é o Mano Menezes".

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG