Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Fluminense e Corinthians revivem um dos maiores jogos da história do Brasileirão

Segundo turno começa e traz recordações da maior invasão de torcida da história do torneio

iG São Paulo | - Atualizada às

O segundo turno do Brasileirão começa nesta quarta-feira com a reedição de um dos maiores clássicos do futebol brasileiro. No Rio, o Fluminense recebe o Corinthians , e sempre que o time paulista visita o carioca a lembrança imediata para torcedores dos dois lados é a partida protagonizada de 1976, na semifinal do Brasileirão. 

Raio-x do Brasileirão:  infográfico relembra o que rolou na competição entre 1971 a 2011

AE
Corintianos dividiram as arquibancadas do Maracanã com a torcida do Flu na semifinal do Brasileiro de 1976

Vivendo um jejum de títulos, os corintianos foram em massa para o Rio de Janeiro na esperança de ver a equipe na final do Brasileirão pela primeira vez. E dentre os mais de 140 mil espectadores, metade era de corintianos. Em campo, debaixo de muita chuva, o empate por 1 a 1 levou a decisão para os pênaltis e consagrou Tobias. O goleiro corintiano defendeu três cobranças e levou o Corinthians para a final contra o Internacional.

Leia também: Por reação, Corinthians tenta atrapalhar Fluminense na caça à liderança

Gazeta Press
Mais de 70 mil corintianos foram ao Rio de Janeiro

“Foi um jogo que marcou muito por causa da invasão que todo mundo conhece. Foi uma divisão completa do Maracanã e aquilo marcou muito toda aquela geração de corintianos”, diz Tobias. O goleiro não celebrou o título daquele ano, mas estava no time que quebrou o jejum de títulos no ano seguinte ao vencer o Campeonato Paulista.

O presidente do Fluminense na época, Francisco Horta, discorda que tenha havido uma "invasão". Ele não aceita o termo, mas valoriza o grande evento que se tornou aquela partida. “Não houve invasão, os corintianos foram nossos convidados, eu fui a São Paulo levar 40 mil ingressos para o presidente Matheus. Os recebi com flores brancas e negras. Eles transformaram a Dutra na extensão da Avenida Paulista. Uma coisa fantástica. Eventos únicos como aquele não se repetem”, disse Horta.

Em 2012, 36 anos depois, nada será como aquela partida que ganha detalhes a cada vez que sua história é contada. O Maracanã está fechado e o Engenhão não verá uma invasão corintiana. Na 12ª posição e 19 pontos atrás do líder, o corintiano admite que o título não virá desta vez. Já o Flu, com esperanças renovadas, aposta no bom momento para triunfar e manter-se vivo no sonho de assumir a liderança nesta rodada.

Leia tudo sobre: corinthiansfluminensebrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG