Tamanho do texto

Time catarinense chegou a 33 pontos e ainda sonha, enquanto mineiros ficaram estacionados com 25

Avaí ainda sonha com acesso para a Série A
Futura Press
Avaí ainda sonha com acesso para a Série A

O Avaí encontrou muitas dificuldades para furar o bloqueio defensivo do Boa Esporte , nesta terça-feira, na Ressacada, mas o time catarinense teve força para virar o placar após tomar um gol de contra-ataque dos visitantes. O Leão da Ilha venceu por 2 a 1 e chegou aos 33 pontos na Série B do Campeonato Brasileiro, deixando os mineiros estacionados com 25.

Comente esta notícia e deixe seu recado para outros torcedores

O primeiro gol do jogo foi anotado com uma arrancada do avante Marcelo Macedo, que ganhou dos zagueiros catarinenses e mandou no canto do goleiro Diego. O Avaí empatou a partida com o zagueiro Renato Santos, que apareceu por trás da defesa boveta e de pé direito mandou para as redes. A virada veio com Diogo Acosta, que aproveitou falha do goleiro Daniel e completou para o gol.

Confira a classificação da Série B

Na sequência da Série B do Campeonato Brasileiro, o Boa Esporte vai receber o Guarani, na próxima sexta-feira, no estádio Melão, em Varginha. Já o Avaí terá compromisso contra o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, jogo marcado para o sábado.

O jogo
Atuando em casa, o Avaí começou a partida mais agressivo que os visitantes, que atuaram no contra-ataque, explorando principalmente a velocidade do atacante Vanger pelo lado esquerdo. A estratégia funcionou aos nove minutos com uma arrancada do avante Marcelo Macedo, que ganhou dos zagueiros avaianos e mandou no canto do goleiro Diego para abrir o placar.

Após o gol, a equipe boveta recuou ainda mais as linhas de marcação, quase sempre atrás da linha da bola, dando espaços para o Leão da Ilha conduzir a bola até a entrada da área, quando exercia pressão para evitar as conclusões para gol. Aos 15, quase que a tática boveta voltou a funcionar com Vanger, que acertou a rede pelo lado de fora.

Aos 19, Cleber Santana cobrou falta com veneno, obrigando o goleiro Daniel a espalmar para escanteio, em um bom momento dos donos da casa, que desperdiçaram várias chances de gol. Com dificuldades para furar o bloqueio imposto pelos mineiros, o Avaí passou a arriscar os arremates de média e longa distância e as jogadas de bola parada.

Com mais posse de bola, porém, com pouca objetividade, o Avaí voltou a chegar com perigo aos 34, com o lateral Julinho, que acertou um bom tiro, mas errou o alvo por pouco, assustando o goleiro boveta. A resposta mineira veio pouco tempo depois, com mais um contra-ataque, que terminou com Marcelo Macedo na cara do gol, mas o atacante tentou uma cavadinha e perdeu a chance de ampliar.

Na volta do intervalo, o técnico Hemerson Maria resolveu deixar o time mais ofensivo com as entradas de Camilo e Ricardo Jesus. Logo no primeiro minuto Camilo deu assistência precisa Acosta, que conseguiu tirar do alcance do goleiro do Boa Esporte, mas a zaga chegou salvando para evitar o empate.

Aos sete minutos foi a vez de Nenê Bonilha entrar livre pela direita e acertar a rede pelo lado de fora. Pressionando os visitantes, a bola teimava em não entrar, até que aos nove minutos, Renato Santos apareceu por trás da defesa boveta e de pé direito deixou tudo igual no marcador, levado o torcedor avaiano à loucura na Ressacada.

O empate mudou pouco o cenário da etapa complementar, ou seja, o Avaí atacando em busca do gol, mas encontrando problemas na marcação do time de Varginha, que continuou buscando as jogadas de contra-ataque, levando perigo em alguns momentos do jogo.

A virada catarinense só apareceu aos 38, após uma cobrança de falta pela direita, que o goleiro Daniel não segurou firme, soltando nos pés de Diogo Acosta, que livre dentro da área, só rolou para as redes para dar tranquilidade ao time do técnico Hemerson Maria. O Boa Esporte ainda tentou empatar nos minutos finais, mas acabou derrotado na Ressacada.

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 2 X 1 BOA ESPORTE

Local: Estádio Ressaca, em Florianópolis (SC)
Data: 28 de agosto de 2012 (terça-feira)
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Eber Roberto Lopes
Assistentes: Moisés Aparecido de Souza e Pedro Martinelli Christino
Cartões amarelos: Cleber Santana (AVAÍ) e Petros, Carciano, Francismar, Neylor e Olívio (BOA ESPORTE)
Gols:
AVAÍ: Renato Santos, aos nove e Diego Acosta, aos 38 minutos do segundo tempo
BOA ESPORTE: Marcelo Macedo, aos nove minutos do primeiro tempo

AVAÍ: Diego; Wagner Diniz, Renato Santos, Jaílton e Julinho; Bruno Silva (Camilo), Nenê Bonilha (Pirão), Rodrigo Thiesen e Cleber Santana; Diogo Acosta e Felipe Alves (Ricardo Jesus)
Técnico: Hemerson Maria

BOA ESPORTE: Daniel, Neílson, Neylor, Carciano e Petros (Higo); Everton (Michael Elói), Olívio, Radamés e Francismar (Serginho); Marcelo Macedo e Vanger
Técnico: Sidney Moraes