Tamanho do texto

Goleiro foi o destaque da partida, com defesas incríveis. Sport chega ao 10º jogo sem vencer

Na estreia de Waldemar Lemos como técnico do Sport , a equipe enfrentou justamente seu maior rival e último time a ser treinado pelo novo comandante: o Náutico . Atuando em casa, o Leão da Ilha foi superior, mas não conseguiu sair do 0 a 0 neste domingo.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O meia Hugo do Sport, tenta superar a marcação da defesa do Náutico no clássico em Recife
Agência O Globo
O meia Hugo do Sport, tenta superar a marcação da defesa do Náutico no clássico em Recife

O time mandante atingiu duas vezes a trave, uma com Rithely no primeiro tempo e outra com Gilberto no segundo, e ainda viu Gideão fazer duas excelentes defesas para rebater uma finalização à queima-roupa de Rithely e, na sequência, um chute de Felipe Azevedo.

Veja a classificação e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Com o resultado, o Sport segue na vice-lanterna do Campeonato Brasileiro com 15 pontos, enquanto o Náutico chega aos 24 pontos e fica na 11ª posição da competição.

O jogo
O Sport passou mais tempo com a bola no início do jogo, mas a primeira chance foi do Náutico. Após cobrança de falta aos oito minutos, a bola sobrou para Araújo, da intermediária, chutar por cima do gol.Aos 24, outra oportunidade do Timbu, desta vez exigindo a intervenção de Magrão. O goleiro saiu bem do gol para fechar o ângulo de Kieza, que recebeu bom passe de Rhayner dentro da área mas teve sua finalização defendida pelo arqueiro rival.

Três minutos depois, foi a vez de Gideão aparecer. Após boa tabela do Sport pela direita, Gilsinho cruzou para Rithely finalizar de primeira. O goleiro do Náutico realizou uma defesaça no chute à queima-roupa e, na sequência, ainda conteve a finalização de Felipe Azevedo após o rebote.

O Leão da Ilha era melhor na partida e quase abriu o placar novamente com Rithely aos 35 minutos. Dessa vez o meia foi lançado pela esquerda da área no contra-ataque e, livre de marcação, bateu forte, acertando a trave esquerda de Gideão.

Já no segundo tempo, aos 14 minutos, Kim cabeceou com perigo por cima do gol após cruzamento de Souza. Gideão voltou a ser exigido aos 23, quando Henrique avançou pela esquerda e surpreendeu arriscando o chute direto que parou em boa defesa do goleiro.

O Sport pressionou e quase abriu o placar logo no minuto seguinte, quando Cicinho cruzou para Gilberto cabecear a bola e atingir a trave de Gideão pela segunda vez na partida.

Gilberto voltou a levar perigo aos 33 minutos, batendo cruzado e vendo a bola ser retirada por Ronaldo Alves debaixo do gol. No minuto seguinte, o próprio zagueiro do Náutico quase marcou com uma cabeçada passando próxima da trave direita do gol.

FICHA TÉCNICA
SPORT 0 X 0 NÁUTICO

Local: Estádio Ilha do Retiro, no Recife (PE)
Data: 26 de agosto de 2012, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: José Wanderlei da Silva e Clóvis Amaral da Silva (ambos do PE)
Cartões amarelos: Gilsinho, Cicinho e Gilberto (Sport) e Kieza (Náutico)

SPORT: Magrão; Cicinho, Edcarlos, Diego Ivo e Willian Rocha; Renan Teixeira, Rithelly, Moacir e Hugo; Gilsinho (Gilberto) e Felipe Azevedo (Henrique)
Técnico: Waldemar Lemos

NÁUTICO: Gideão; Patric, Jean Rolt, Ronaldo Alves e Douglas Santos; Elicarlos, Martinez, Souza (Rogerinho) e Rhayner; Araújo (Dadá) e Kieza (Kim)
Técnico: Alexandre Gallo