Tamanho do texto

Resultado é ruim para as duas equipes, que começam o segundo turno longe do G-4 do Brasileirão

Botafogo e Flamengo frustaram suas torcidas neste domingo, empatando sem gols no Engenhão, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro . A partida teve poucos momentos de emoção, várias faltas e erros de passes. O resultado é ruim para os dois times, que não conseguem se aproximar do G-4 do torneio nacional.

Quem mereceu vencer o clássico carioca? Comente

Vagner Love reclama de marcação do árbitro durante o clássico contra o Botafogo, no Engenhão
Futura Press
Vagner Love reclama de marcação do árbitro durante o clássico contra o Botafogo, no Engenhão

O empate deixa o Botafogo na sétima colocação, com 28 pontos. O Vasco , quarto colocado, tem 35. Já o Flamengo em posição intermediária, na nona posição, com 26 pontos. O time de General Severiano volta a campo na próxima quinta-feira, às 21h, no Morumbi, contra o São Paulo . No mesmo dia e horário, o Flamengo recebe o Sport no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO E OS PRÓXIMOS JOGOS DO CAMPEONATO BRASILEIRO

O Jogo
O duelo no Engenhão começou em ritmo acelerado, com as duas equipes buscando o jogo e errando poucos passes. A primeira jogada de perigo do jogo aconteceu aos sete minutos, quando Seedorf roubou uma bola no círculo central e acionou Lodeiro em profundidade pela esquerda. O atacante invadiu a área e tocou para Andrezinho, que pegou mal e mandou em cima de Wellinton.

O Fla passou a pressionar e jogar mais no campo do adversário. Aos quatorze, um lance polêmico. Léo Moura faz um lançamento para Wellinton que aparecia na ponta direita. O zagueiro avançou e cruzou rasteiro em diagonal em busca de Vágner Love, que é derrubado antes de poder concluir para o gol. O juiz marcou pênalti, mas voltou atrás após se dar conta que o assistente havia marcado impedimento do atacante do Flamengo no lance.

As duas equipes diminuem um pouco o ritmo, mas o jogo continua franco. Os goleiros, porém, têm pouco trabalho, já que a boa marcação dos setores defensivos e o mau estado do gramado impedem que a última bola seja bem sucedida.

O jogo volta a esquentar nos últimos dez minutos da etapa inicial. Aos 36, Ramon cruzou de longe e achou Wellinton na área, que cabeceou tentando encobrir Jéfferson e obrigou o goleiro a se esticar para fazer a defesa. O árbitro, entretanto, parou o lance para marcar falta do zagueiro.

O Flamengo voltou a jogar mais em cima do alvinegro, mas se expunha ao contra-ataque. Num desses lances, aos 41, Andrezinho tocou para Lodeiro na esquerda, mas o atacante errou o passe e desperdiçou a vantagem de cinco contra três.

Nos minutos finais, o Fla quase abre o placar em dois lances. Aos 42, Negueba arrisca de longe, Jéfferson faz a defesa mas dá rebote. Thomás aproveita e tenta o toque para o meio da área, mas a zaga alivia.

Dois minutos depois, Luiz Antônio toca para a entrada de Léo Moura pela direita da área, mas Jéfferson se atira aos pés do lateral e manda para escanteio.

No segundo tempo, o Fla voltou com Adryan no lugar de Thomás, enquanto no Bota, Oswaldo de Oliveira não fez alterações.

O Botafogo voltou melhor, pelo menos no volume de jogo, mas continuava com dificuldades para criar jogadas de gol. E o jogo foi caindo de ritmo na medida que as duas equipes mostravam sinais de desgaste.

O Flamengo criou mais jogadas de perigo, assim como no primeiro tempo, mas a bola poucas vezes ia na direção do gol. Aos 15, num contra-ataque rápido, Negueba avançou pela intermediária e tocou para Adryan na esquerda. O meia-atacante fez boa jogada, foi à linha de fundo e cruzou no segundo pau. Vágner Love conseguiu dominar e tocou para Léo Moura, que chegava de trás. O lateral chutou de primeira mas a bola cruzou a pequena área e saiu pelo outro lado.

Aos 38, o Bota chega perto. Cidinho sofre falta na entrada da área, Seedorf cobra e manda rente ao travessão. No minuto seguinte, Elkeson acha Renato sozinho na área, mas Gonzáles aparece para fazer o corte.

O Flamengo cresceu novamente nos minutos finais, com as entradas de Liedson no lugar de Negueba e Muralha, que substituiu Luiz Antônio. Aos 45, Ramon cruzou para Liedson cabecear no travessão. No rebote, Ibson chutou de fora da área mas a bola foi em cima de Jéfferson, que não teve dificuldades para fazer a defesa.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ 0 x 0 FLAMENGO-RJ

Local: estádio João Havelange (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de agosto de 2012, domingo
Hora: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (RJ)
Assistentes: Marco Santos Pessanha e Rodrigo Henrique Corrêa (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Brinner, Lucas, Lodeiro, Márcio Azevedo, Cidinho (Bota); Cáceres, Gonzáles (Fla)

BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas, Brinner (Dória), Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Amaral, Renato, Seedorf, Andrezinho (Cidinho) e Lodeiro; Elkeson
Técnico: Oswaldo de Oliveira

FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura, Wellinton, Marcos González e Ramon; Cáceres, Luiz Antônio (Muralha), Ibson e Thomás (Adryan); Negueba (Liedson) e Vagner Love
Técnico: Dorival Júnior