Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Sem interferir, Muricy Ramalho pede definição rápida na situação de Ganso

"Ele só sai se depositarem a multa. Se não, não tem acordo", disse o treinador do Santos sobre a oferta do São Paulo pelo meia

iG São Paulo | - Atualizada às

Na mira do São Paulo , o meia Paulo Henrique Ganso tem monopolizado as atenções no noticiário do Santos nos últimos dias. Isto porque o time da Baixada recusou uma proposta de R$ 10,7 milhões do clube tricolor pelos 45% dos direitos econômicos do atleta presos ao alvinegro. O técnico santista, Muricy Ramalho, mais uma vez foi indagado sobre o assunto e pediu uma definição rápida sobre a situação do camisa 10 na Vila Belmiro.

Ganso deve ficar no Santos ou ir para o São Paulo? Deixe sua opinião!

Divulgação
PH Ganso vive dias conturbados no Santos

"Muitas vezes, prometem muitas coisas ao jogador e não é tudo isso. Por isso que não é fácil. Esperamos que mais uma vez esse problema seja solucionado. Uma hora é 10 milhões, outra vez é 12 milhões. Tem que falar é tanto e acabou! Ele só sai se depositarem a multa (a parte do Santos é R$ 23,8 milhões). Se não, não tem acordo. Não vai adiantar nada", disse Muricy, antes de elogiar a postura de Ganso.

VEJA:  Ganso se esquiva, mas afirma: “Seria um prazer jogar no São Paulo"

Segundo o treinador, o meia tem cumprido com todas as suas obrigações no Santos e o seu rendimento dentro de campo tem sido satisfatório nas últimas partidas. "Não converso com ele porque o Ganso está jogando bem. Enquanto ele estiver rendendo bem, eu não converso. Quando ele estiver mal, posso conversar. Eu trabalho desse jeito. Estou vendo que ele está feliz, contente dentro do grupo, correndo e jogando bem. É isso o que me interessa", comentou.

MAIS:  "Se vender o Ganso, me cobrem", diz presidente do Santos

Questionado se poderia interferir na negociação para que Paulo Henrique Ganso siga no clube, Muricy Ramalho reiterou a sua posição de se manter à margem do caso. "Sou o tipo de treinador que não me meto nessas coisas. Só falo sobre contratações, porque sou eu quem vai treinar o cara no dia a dia. Não adianta a diretoria contratar um jogador que não me interessa. No mais, eu não me meto no trabalho deles. Isso é uma coisa da direção com as pessoas que tomam conta da carreira dele", afirmou.

LEIA:  Fora da seleção, Ganso custa mais do que o São Paulo ganhou na venda de Oscar

Enquanto o seu futuro não é resolvido, Ganso treinou normalmente na manhã desta sexta-feira, no CT Rei Pelé, e está confirmado por Muricy para o clássico com o Palmeiras , neste sábado, a partir das 18h30 (horário de Brasília), no Pacaembu.

Ganso deve ficar no Santos ou ir para o São Paulo? Discuta na Torcida Virtual do iG

Leia tudo sobre: SantosSão PauloMercado da bolaPaulo Henrique Ganso

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG