Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Após semana de luto, Abel quer vitória no clássico para homenagens

Fluminense perdeu o ex-goleiro Félix, ídolo nos anos 70, e o observador técnico Roberto Moreno

iG Rio de Janeiro |

Gazeta Press
Félix foi campeão brasileiro com o Fluminense em 1970 e atuou no clube até 78

O Fluminense viveu uma semana de significativas perdas, mas quer usar isso como forma de incentivo e homenagem no clássico carioca contra o Vasco, neste sábado, às 18h30, no Engenhão. Na terça-feira o observador técnico Roberto Moreno, de 57 anos, faleceu de insuficiência respiratória. Já nesta sexta-feira, o ex-goleiro Félix, ídolo do clube nos anos 70, não resistiu a seguidas paradas cardiorespiratórias.

O técnico Abel Braga lamentou a perda de dois amigos. Ele atuou ao lado de Félix no Fluminense e tinha uma relação bastante próxima ao ex-goleiro. Já Robertinho acompanhava o treinador desde 2003, sempre integrando sua comissão técnica. O comandante ainda lembrou o centenário de Nelson Rodrigues e quer a vitória como forma de homenagem ao trio.

Leia mais: Fred admite dores na coxa, mas faz tratamento para enfrentar o Vasco

"A perda de um grande amigo é uma catástrofe na memória. O saudoso Nelson Rodrigues completaria 100 anos, e hoje (sexta) perdemos o "Papel". Eu chamava ele assim, e ele me chamava de "Meninão". Meu grande amigo Félix. Há pouco tempo nos falávamos pelo telefone. Houve também a perda do Roberto. Trabalhamos juntos e conquistamos 13 títulos. Foi uma semana difícil. Que possamos terminar de forma alegre para oferecer uma vitória a estas três pessoas que marcaram muito", disse Abelão. 

Photocamera
Elenco do Fluminense fez uma oração pelo falecimento do observador técnico Roberto Moreno

O Fluminense decretou três dias de luta pelo falecimento de Robertinho e sete pela perda de Félix. Além disso, o clube divulgou que construirá um busto para Nelson Rodrigues até o final do ano nas Laranjeiras. O presidente Peter Siemsen também lamentou a morte do ex-goleiro.

Veja mais: Ex-goleiro Félix, tricampeão com a seleção em 1970, morre em São Paulo

"O primeiro jogo que vi do Fluminense foi com o Félix no gol. O clube perde um de seus maiores ídolos, goleiro que foi referência para muitas gerações de torcedores. Ele ainda agarrava sem luvas, uma época romântica. Félix está eternizado na história do clube. Nos solidarizamos com a família, a quem enviamos nossos sentimentos".

E ainda: Fora da lista de Mano, Fred desabafa: "Com ele não tenho muitas expectativas"

Félix chegou ao Fluminense em 1968, quando tinha 30 anos. O goleiro atuou por dez anos no clube e se tornou um dos mais vitoriosos da história tricolor. Ele conquistou o Campeonato Brasileiro de 1970, os cariocas de 1969, 1971, 1973, 1975 e a Taça Guanabara de 1975.

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG