Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

André Santos nega que pode ser preso na Inglaterra e diz que imprensa exagerou

Lateral esquerdo do Arsenal, porém, admitiu que dirigia em alta velocidade e que foi parado por policiais

iG São Paulo | - Atualizada às

Divulgação
André Santos, lateral do Arsenal

O lateral esquerdo André Santos , do Arsenal , através da sua assessoria de imprensa, tratou de desmentir o diário inglês "The Sun", que nesta terça-feira noticiou que o brasileiro foi detido por dirigir em alta velocidade, se recusou a parar em uma blitz policial e poderia pegar até 2 anos de prisão em julgamento .

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Na nota oficial, o jogador disse que ultrapassou o limite de velocidade permitido, mas que parou quando a polícia solicitou. De acordo com André Santos, todos os seus documentos estão em ordem e que o tablóide londrino exagerou.

Confira abaixo o comunicado na íntegra :

"Eu estava indo para o meu trabalho, treinar. Eram por volta de 8h30 e 9h da manhã. Eu estava conduzindo numa autopista. E realmente eu ultrapassei um pouco o limite de velocidade pelo fato de estar um pouco atrasado para o treino. Assim que eu vi a polícia eu parei o meu carro. Eles me pediram toda a documentação.

Eu respeitando eles, pois sabia que estavam fazendo o trabalho deles, e assim entreguei os documentos que eu tinha. Meu passaporte e minha habilitação. Até porque na Inglaterra eu tenho direito de conduzir com a minha habilitação durante um ano. E ainda não fez um ano que eu estou na aqui Inglaterra.

Eles conversaram comigo. Falaram que eu tinha passado um pouco do limite de velocidade. E acabou que eu perdi o treino. Assim que eu cheguei ao treino expliquei tudo ao Arsenal. O Arsenal se colocou totalmente a disposição do caso. E em setembro, na metade do mês eu tenho que me apresentar. Para que eu possa representar todos os meus documentos: Passaporte, visto e a minha habilitação. E também a minha habilitação nova da Inglaterra. Mostrando que eu também posso conduzir aqui na Inglaterra.

Isso foi o fato acontecido. Realmente eu passei um pouco do limite de velocidade, mas não foi o que o jornal The Sun divulgou. E realmente aconteceu isso. Ponto final"

Leia tudo sobre: InglaterraArsenalFutebol Mundial

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG