Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Sem Márcio Azevedo, Botafogo deve ter trio na zaga diante do Palmeiras

Lateral esquerdo sentiu dores na região do nervo ciático no Brasileirão. Zagueiro Brinner pode entrar em seu lugar na Sul-Americana

Gazeta |

AE
Márcio Azevedo desfalca o Botafogo

Precisando vencer o Palmeiras por três gols de diferença para conseguir a classificação direta para a próxima fase da Copa Sul-americana, o Botafogo apresentou mais uma baixa para o duelo de quarta-feira. Depois de perder os meias Fellype Gabriel e Vítor Júnior, ambos com lesões musculares, Oswaldo de Oliveira não poderá contar com Márcio Azevedo.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O lateral esquerdo sentiu dores na região do nervo ciático durante a derrota contra o Atlético Mineiro e teve a lesão confirmada após exames detalhados realizados na última segunda-feira. Sem previsão de retorno, o ala cede lugar ao jovem Lima, que não tem agradado torcedores e comissão técnica.

Leia também: Jefferson confia em virada do Botafogo na Sul-Americana

Para dar mais segurança ao setor ofensivo, Oswaldo resolveu apostar em um novo esquema tático para sua equipe. O volante Amaral foi sacado para a entrada do zagueiro Brinner, que formará o trio de zaga com Fábio Ferreira e Antônio Carlos.

No meio de campo, o garoto Jadson volta ao banco de reservas para que o experiente Renato volte à condição de titular. O camisa 8 havia desfalcado a equipe no final de semana devido a dores na região lombar, mas teve o retorno garantido nos treinos desta terça-feira.

Copa Sul-Americana: São Paulo recebe o Bahia e pode avançar até com derrota

Renato será o jogador mais recuado do meio-campo, com Andrézinho e Clarence Seedorf auxiliando na marcação. Compondo o setor, mas encostando no centroavante Rafael Marques, o uruguaio Nicolás Lodeiro terá a obrigação de armar as jogadas do Glorioso diante do Palmeiras.

Após receber a ajuda de Seedorf para orientar os jogadores taticamente, Oswaldo de Oliveira comandou uma disputa de pênaltis. Os atletas fizeram uma espécie de simulação, ficando posicionados no círculo central enquanto um dos companheiros batia uma penalidade, para aproximar o treino à situação que pode ser vivida em caso de vitória por 2 a 0 na competição continental.

Entre para a torcida virtual do Botafogo

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG