Tamanho do texto

O atacante do Figueirense acredita na reação de sua equipe no 2º turno do Campeonato Brasileiro

O atacante Loco Abreu foi liberado pelo departamento médico do Figueirense para reforçar a equipe na próxima quinta-feira, contra o Atlético-GO, no Orlando Scarpelli. No entanto, o jogador deixou o jogo válido pela Copa Sul-americana de lado e analisou friamente a situação de sua equipe no Brasileiro. Lanterna da competição com apenas 11 pontos, o uruguaio não economizou palavras e disse acreditar na recuperação de sua equipe no segundo turno do Nacional.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Loco Abreu acredita na recuperação do Figueirense no Brasileirão
Divulgação/Site do Figueirense
Loco Abreu acredita na recuperação do Figueirense no Brasileirão

"Para quem tem muito tempo de futebol, desculpe a palavra, eu aprendi a nadar na água e aprendi a nadar na m...", disparou. "Eu não me assusto com nada, eu vou até o final, acredito até a matemática falar o contrário. Acredito também que o time vai ter que encaixar e jogar futebol. Todo mundo tem que pensar para o melhor do coletivo e não no individual."

Leia mais:  Grêmio quebra tabu, goleia em casa e Figueirense amarga a lanterna

Descrente com relação ao elevado número de jogadores que integram o plantel catarinense nesta temporada, Loco também criticou a falta de planejamento que levou ao acúmulo de 45 nomes no Brasileiro. O atleta entende que um elenco volumoso gera ainda mais dúvidas para o treinador e aumenta a insatisfação dos reservas. Recentemente, um desentendimento entre o lateral titular Guilherme Santos e o técnico Hélio dos Anjos levou o comandante alvinegro a barrar a escalação do atleta no restante do torneio.

"Essa não é a minha área e talvez eu não devesse falar isso, mas eu nunca trabalhei em um grupo com 45 atletas profissional para o treinador desenvolver uma estrutura. Geralmente são 24 ou 25. Tem que começar a visualizar o grupo que está focado para esse tipo de desafio que temos que passar, porque vai ter xingamento e muita pressão daqui para frente", acrescentou.

Confira ainda:  Loco Abreu sente dores no joelho e desfalca o Figueirense contra o Grêmio

Sem ter o seu retorno confirmado por Hélio dos Anjos, o atacante Loco Abreu viu o comandante escalar Caio e Aloísio nos treinamentos realizados nesta terça-feira. Enquanto aguarda a definição da equipe que duelará com o Atlético-GO, o jogador espera que cada atleta do Figueira tome consciência de sua real importância no clube e volte a se dedicar plenamente para recuperar a equipe alvinegra na tabela de classificação.

"Muitas vezes você quer dar muito, mas dá tudo errado. É o que acontece quando eu sou lateral direito, por exemplo, e quero finalizar e fazer o gol. Não, eu sou lateral. Eu marco, apoio e cruzo para o cara que tem que fazer o gol. Eu sou atacante e tenho que correr para todo lado e ajudar na defesa, mas quando preciso estar na frente para fazer o gol, não estou. Cada um tem que ficar com suas características e fazer o melhor", finalizou Loco.