Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Palmeiras usa caso João Vitor para dar exemplo de conduta fora de campo

Jogador admitiu que chegou com 'hálito de cachaça' a um treino e gerente de futebol espera que repercussão do caso faça com que os atletas fiquem mais responsáveis

Gazeta |

Francisco De Laurentiis
João Vítor voltou a jogar contra o Atlético-GO neste final de semana

Embora negue que tenha se apresentado embriagado no treino da tarde de segunda-feira passada, admitindo publicamente só um "hálito de cachaça" , João Vitor pagou multa de 20%, como aponta um regulamento repassado aos atletas no início do ano. E a diretoria espera que seu caso motive maior responsabilidade fora de campo, principalmente para evitar novas lesões em um elenco que tem dez atletas machucados no momento e que luta para evitar o rebaixamento no Brasileiro .

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

"Necessitamos não só de aplicação nos treinos, mas principalmente dos cuidados extracampo para sairmos de uma situação complicada. Descanso, alimentação e hidratação também fazem parte dos treinamentos. Quem está nessa maratona de jogos precisa cumprir esse ciclo para suportá-la. Como resultado do desgaste de uma conquista, passamos por mais um momento difícil em que precisamos do máximo de cada um", discursou o gerente de futebol César Sampaio.

Relembre a história do Brasileirão, de 1971 a 2011, no infográfico do iG

Se outros casos similares ocorrerem, os dirigentes pretendem ser mais cuidadosos para evitar que a indisciplina se torne pública. O noticiário sobre João Vitor incomodou o elenco e a expectativa é de que, mesmo tratando dos problemas apenas internamente, os jogadores desenvolvam maior compromisso com o clube mesmo durante a folga.

"No início do ano, fizemos um regulamento interno com base no tempo que tenha nessa função e na minha experiência de cada atleta. Deslizes acontecem e já regramos isso. Cada um, quando erra, sabe o peso do erro. Quem não pode ser punido é o Palmeiras. Acima de tudo, preservamos a instituição", falou Sampaio, que anunciou a punição ao volante ao lado do presidente Arnaldo Tirone e do vice-presidente de futebol Roberto Frizzo em reunião que envolveu comissão técnica e todo o elenco na terça-feira.

Leia mais:  Após confirmação de atleta embriagado no Palmeiras, João Vitor fica fora de jogo

Além da multa, João Vitor não foi nem relacionado para enfrentar o Flamengo na quarta-feira. Mas nesse domingo, como único dos três volantes do elenco que não está machucados, ganhou vaga como titular e executou cruzamento preciso para Barcos fazer o único gol do time na d errota por 2 a 1 para o Atlético-GO . Os colegas comemoraram.

Veja os gols da 18º rodada do Brasileirão:


"O caso está encerrado. O João foi muito bem, com passe para gol. Ele tem a nossa confiança. É um excelente jogador e uma excelente pessoa que dará muitas alegrias ao Palmeiras", elogiou Bruno, em reação que anima César Sampaio, mas com ressalvas.

Veja também:  Torcedor leva porco para assistir jogo entre Atlético-GO e Palmeiras em Goiânia

"Parabenizo o grupo por estar o acolhendo, dando uma assistência bonita. Mas, mais do que isso, precisamos que isso não se repita", reforçou o dirigente. "Fui filho e agora sou pai, tenho três filhas. Tem coisas que só se aprendem passando pelo fato. Ele é um atleta muito querido, tem nos ajudado muito. Foi um deslize já corrigido."

Luiz Felipe Scolari concorda, esperando evolução também técnica, já que João Vitor, titular na conquista da Copa do Brasil no mês passado, chegou a ser recentemente reserva de Patrik e até Fernandinho, lateral esquerdo de origem. "O caso foi encerrado no dia seguinte. Ele vai continuar trabalhando para voltar à sua melhor condição. Fez um belo jogo contra o Atlético-GO e está voltando a ser o João Vitor da Copa do Brasil. É isso que queremos", disse o técnico.

Leia tudo sobre: joão vitorembriaguezpalmeirasbrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG