Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Paulo Baier marca e Atlético-PR respira ao vencer ASA-AL

Nesta terça-feira, o veterano jogador marcou o gol da vitória de 1 a 0 da equipe paranaense

Gazeta |

O Atlético Paranaense desencantou diante do torcedor e acabou com o jejum em casa ao bater o ASA-AL por 1 a 0, no Gigante do Itiberê, em Paranaguá, avançando na classificação da Série B do Campeonato Brasileiro. Com 26 pontos, o Atlético-PR termina a rodada na nona colocação, enquanto os alagoanos voltam a se preocupar com a proximidade da zona de rebaixamento.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O resultado positivo, entretanto, veio com muito sofrimento. Depois de passar boa parte da partida sem conseguir passar pela defesa adversária, o Rubro-Negro precisou da entrada de Paulo Baier, na segunda etapa, para decidir. Aos 39 minutos, o maestro atleticano pegou sobra de bola e tocou na saída do goleiro para balançar as redes.

Confira a classificação da Série B

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o Criciúma, sábado, novamente no Gigante do Itiberê, em Paranaguá. Já o ASA volta a campo no mesmo dia para encarar o Paraná Clube, no Estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca.

O jogo

Precisando de uma vitória diante do torcedor, o Atlético-PR tomou as ações do jogo desde o início, mas enfrentava um verdadeiro ferrolho pelo lado alagoano. Aos dois minutos, Elias cobrou falta e Gilson segurou firme. Na resposta, Lúcio Maranhão encontrou espaço e arrematou para defesa de Weverton. O ASA estava fechado, mas mostrava eficiência no contra-ataque. Aos oito minutos, Didira chutou por cobertura e a bola subiu demais.

Com a tarefa de municiar o ataque rubro-negro, Elias fez jogada individual, aos 13 minutos e serviu Derley, que arrematou para muito longe da meta. De longe, quem também arriscou foi o zagueiro Manoel, após carregar a bola, mas sem sucesso. O Atlético tinha dificuldades de entrar pelo meio, mas não mostrava força pelas laterais. Aos 24 minutos, sem marcação, Derley pegou errado na bola e desperdiçou.

O domínio de bola seguia nos pés do Furacão, que seguia com problemas na criação de jogadas ofensivas. Aos 37 minutos, Marcão teve a melhor oportunidade da etapa inicial, chutando colocado para bela defesa de Gilson. Didira respondeu batendo forte e obrigando o goleiro atleticano a ceder escanteio.

Na segunda etapa, o Atlético retornou com Ricardinho no lugar de Felipe. Aos três minutos, Lúcio Maranhão quase surpreender Weverton, que se recuperou e ficou com a bola. Aos sete minutos, Henrique e Maranhão tabelaram e Gilson deixou a meta para interceptar. O panorama da partida não era muito diferente depois do intervalo.

Parte dos refletores do Gigante do Itiberê apagaram e o árbitro interrompeu a partida. Com o jogo parado, o técnico Ricardo Drubsky pediu para preparar a entrada de Paulo Baier. Com a entrada do maestro atleticano, o time da casa tentava tocar mais bola no meio campo. Lúcio Maranhão ganhou da defesa na velocidade, aos 25 minutos, e bateu na rede, pelo lado de fora.

O Furacão partiu para o tudo ou nada com a entrada do meia Ligüera no lugar do zagueiro Luiz Alberto, recuando Cleberson para a defesa. Aos 33 minutos, Paulo Baier apareceu na área e desviou para Gílson defender no reflexo. Até que, aos 39 minutos, aproveitando sobra de bola, Baier tocou na saída do goleiro e balançou as redes pra definir a vitória.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 1 X 0 ASA

Local: Estádio Fernando Charub Farah, em Paranaguá (PR).
Data: 14 de agosto de 2012, terça-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus.
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Alberto Poletto Masseira.
Cartões amarelos: Ricardinho (Atlético-PR); Roberto Jacaré (ASA)

Gol: ATLÉTICO-PR: Paulo Baier, aos 39 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton; Maranhão, Manoel, Luiz Alberto (Liguera) e Pedro Botelho; Cléberson, Derley, Henrique, Elias (Paulo Baier) e Felipe (Ricardinho); Marcão.
Técnico: Ricardo Drubscky (interino)

ASA: Gilson; Gabriel, Fabiano, Edson Veneno e Chiquinho; Audálio, Lucas (Jorginho) e Cal; Didira (Valdívia), Lúcio Maranhão e Roberto Jacaré (Alexsandro)
Técnico: Nedo Xavier

Leia tudo sobre: Atlético-PRASApaulo baierBrasileirão 2012

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG