Ex-jogador argentino manifesta desejo de contribuir com o desenvolvimento do futebol no país e conversará com o chefe da federação da China

Reuters

Diego Maradona foi demitido do Al Wasl no último mês
Getty Images
Diego Maradona foi demitido do Al Wasl no último mês

Técnico da Argentina na Copa do Mundo de 2010, o ex-jogador Diego Maradona foi demitido no último mês do comando do Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos. Disposto a voltar a trabalhar, o argentino destacou que gostaria de treinar uma equipe do futebol chinês.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Gostaria de ser técnico na China", disse durante uma entrevista coletiva em Pequim, informou o China Daily . "Quero contribuir para o desenvolvimento do futebol jovem da China", completou.

Um dos agentes do círculo próximo de Maradona sondou os chineses no início do ano com a possibilidade de ele eventualmente assumir a seleção nacional, segundo o jornal. Durante a visita, Maradona, que conduziu a vitória da Argentina na Copa de 1986 como jogador e é considerado um dos melhores da história, conversará com o chefe da federação chinesa, Wei Di.

Leia também:  Acusados de manter relação com menor, Ribéry e Benzema irão a julgamento

Uma figura controversa, que sofreu sérios problemas de saúde e superou o vício das drogas, Maradona foi demitido como técnico da seleção argentina após perder por 4 a 0 contra a Alemanha nas quartas de final da Copa, em 2010.

E mais:  Em livro, Hope Solo fala que foi concebida na prisão e lembra crise na seleção

O futebol chinês tem visto um influxo de grandes nomes de jogadores e técnicos estrangeiros, incluindo Sérgio Batista, o homem que assumiu o lugar de Maradona na seleção argentina, e que agora é o novo técnico do Shanghai Shenhua.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.