Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google

Com Mano pressionado, Brasil encara a Suécia em despedida de palco histórico

O apelo popular por mudanças é enorme e uma nova derrota poderá derrubar o treinador

iG São Paulo * |

Após ser derrotada pelo México e ficar com a medalha de prata nos Jogos de Olímpicos de Londres, a seleção brasileira volta a campo para disputar um amistoso festivo contra a Suécia, nesta quarta-feira, às 15h (horário de Brasília). O duelo será o último do Estádio Rasunda, palco da primeira conquista do Brasil na Copa do Mundo. Em 1958, Pelé e companhia venceram a final contra a Suécia por 5 a 2.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O lendário estádio será demolido para a construção de uma arena mais moderna. Por isso, alguns dos heróis do título têm sido alvo de homenagens no evento, como Mazzola, Pelé, Zito e Pepe. Apesar de ser um clima festivo e a lembrança do Estádio Rasunda ser muito positiva para o Brasil, a seleção brasileira entrará em campo pressionada.

A diretoria da CBF garante a manutenção do técnico Mano Menezes. No entanto, o apelo popular por mudanças é enorme e uma nova derrota poderá derrubar o treinador, que prefere focar no trabalho.

Leia mais:  Mano vai escalar 'veteranos' em amistoso contra a Suécia

“Recomeçamos neste jogo contra a Suécia a preparação para a Copa do Mundo de 2014, que ficou um pouco de lado por causa dos Jogos Olímpicos. Temos uma base montada para o Mundial e agora precisamos trabalhar muito mais para que nada nos falte na conquista do hexacampeonato”, disse o comandante.

AFP
Mano Menezes lamenta após o Brasil sofrer o segundo gol contra o México


Os jogadores canarinhos, por sua vez, também defendem a manutenção do trabalho. “Infelizmente não conseguimos conquistar a medalha de ouro, mas outras seleções se prepararam para este sonho, assim como nós, e o México acabou ganhando. É preciso também respeitar esse adversário. Agora temos um importante amistoso contra a Suécia e precisamos dar continuidade ao trabalho que vem sendo desempenhado”, explicou o atacante Neymar.

Apesar do discurso de continuidade da diretoria da CBF e de se tratar de um amistoso festivo, onde normalmente o resultado final não é muito valorizado, os jogadores sabem que apenas uma vitória vai acalmar um pouco os ânimos. “O fato de ser uma comemoração realmente nos deixa muito feliz, mas sabemos que precisar realizar uma grande atuação para que esta seja coroada com uma bela vitória, que devolveria o ânimo a todos. Trata-se de um amistoso, mas sabemos que precisamos da vitória e vamos em busca dela”, prometeu o lateral direito Daniel Alves, que não participou da campanha dos Jogos Olímpicos.

Veja também:  "Olimpíada é página virada", diz presidente da CBF

Mano Menezes não definiu a equipe que vai a campo, mas tentará manter a base olímpica. O lateral Rafael e o zagueiro Juan, que discutiram durante o jogo contra o México, vão para o banco de reservas. Porém, o treinador não precisa dar muitas explicações para a modificação, uma vez que Daniel Alves assume a lateral e David Luiz entra na zaga. Eles já eram titulares da equipe principal.

O lateral esquerdo Marcelo, suspenso, foi desconvocado, portanto Alex Sandro assume a função. No ataque, Leandro Damião e Alexandre Pato continuam na eterna luta pela vaga de dono da camisa 9, com vantagem para o primeiro, artilheiro do torneio olímpico.

CBF/Divulgação
Daniel Alves vai reforçar a seleção brasileira

No treino tático realizado nesta terça-feira, Mano barrou Sandro e Hulk para as entradas de Paulinho e Ramires, que formaram o meio de campo com Rômulo e Oscar, enquanto Neymar jogou mais adiantado.

Vote:  Agora que o Brasil perdeu o ouro, quem deve comandar a seleção em 2014?

Pelo lado da Suécia, o técnico Erik Hamrén também vê o jogo como importante em termos de resultado, apesar de ser um amistoso festivo. Ele não está ameaçado de demissão, mas pretende tirar proveito do encontro na preparação para as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, que será disputada no Brasil.

“Disputar a próxima Copa do Mundo é o nosso sonho e, portanto, queremos tirar proveito desta partida para incrementar a nossa preparação para as Eliminatórias para o próximo Mundial. O Brasil é o país do futebol e esse realmente será um grande teste”, exaltou Erik Hamrén.

A Suécia disputou a última Eurocopa, mas não passou da primeira fase. A vitória de 2 a 0 sobre a França não apagou as derrotas de 2 a 1 para a Ucrânia e de 3 a 2 para a Inglaterra. Apesar disso, Erik Hamrén vai manter a base que disputou o torneio continental, com todos os titulares que enfrentarão o Brasil tendo participado da competição. O grande destaque é o artilheiro Zlatan Ibrahimovic, que no mês passado deixou o Milan e se transferiu para Paris Saint-Germain.

FICHA TÉCNICA
SUÉCIA X BRASIL

Local: Estádio Rasunda, em Estocolmo (Suécia)
Data: 15 de agosto de 2012 (Quarta-feira)
Horário: 15h(de Brasília)
Árbitro: não divulgado pela organização

SUÉCIA: Andreas Isaksson, Andreas Granqvist, Mikael Antonsson, Michael Lustig e Jonas Olsson; Anders Svensson, Sebastian Larsson, Kim Källström e Emir Bajrami; Ola Toivonen e Zlatan Ibrahimovic
Técnico: Erik Hamrén

BRASIL: Gabriel; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Alex Sandro; Rômulo, Paulinho, Ramires e Oscar; Neymar e Leandro Damião
Técnico: Mano Menezes

* com Gazeta

Leia tudo sobre: seleção brasileirasuéciabrasilamistosomano menezes

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG